terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Deus se "arrepende"

nãham (נחם): “Arrepender-se, consolar”. O termo nãham quer dizer “arrepender-se” em cerca de 40 vezes e “consolar” em cerca de outras 65 vezes no Antigo Testamento. Os estudiosos dão varias opiniões no esforço de determinar o significado de nãham, relacionando a palavra com uma mudança de propósito ou uma ênfase na mudança da conduta pessoas.
A maioria dos usos do termo no Antigo Testamento está  relacionada com arrependimento de Deus: “Então arrependeu-se o SENHOR de haver feito o homem sobre a terra” (Gn6.6); “Então o SENHOR arrepende-se [mudou de mente] do mal que dissera que havia de fazer ao seu povo” (Êx.32.14). Às vezes, o Senhor “se arrependeu” da disciplina que tinha planejado executar em Seu povo: “Se a tal nação, contra a qual falar, se converter do mal que pensava fazer-lhe” (Jr.18.8); “Se ele fizer o mal diante dos meus olhos, não dando ouvidos a minha voz, então, me arrependerei do bem  que tinha dito lhe faria” (Jr.18.10); “E ragai o vosso coração, e não as vossas vestes, e convertei-vos ao SENHOR vosso Deus; porque ele é misericordioso, e compassivo, e tardio em irar-se, e grande em beneficência e se arrepende do mal” (Jl.2.13). Em outras ocasiões, o Senhor mudou de mente. Obviamente, Ele muda quando o homem muda por fazer as escolhas certas, mas Ele não pode mudar de atitude em relação o mal, quando o homem permanece em seu curso errado. Assim que Deus se cansou de “se arrepender’ (Jr.15.6), sugerindo que pode haver um ponto além do qual Ele não tenha escolha senão implementar a disciplina. Um exemplo desta palavra está na palavra de Samuel a Saul, dizendo que Deus tirou o reino do primeiro rei de Israel e intentou dá-lo a outro . Samuel declarou: “E também aquele que é a Força de Israel não mente nem se arrepende;porquanto não é um homem para que se arrependa [“mude de mente”]” (1°Sm.15.29).
Deus mudou de mente  de mente e “se arrependeu” de Suas ações por causa da intercessão do homem e do arrependimento de suas más ações. Moisés suplicou a Deus como intercessor de Israel: “Torna-te da ira do teu furor e arrepende-te deste mal contra o teu povo” (Êx.32.12). O “Senhor o fez quando arrependeu-se [mudou de mente] do mal que dissera que havia de fazer ao seu povo” (Êx.32.14). Como  o profeta de Deus pregou a Nínive: “E Deus viu  as obras deles , como se converterem do seu mal caminho; e Deus se arrependeu mal que tinha dito lhes faria e não o fez” (Jn.3.10). Em tais ocasiões, Deus “se arrependeu” ou mudou de mente para ocasionar uma mudança de plano. Porém ,de novo Deus permaneceu fiel aos Seus absolutos de justiça na Sua relação com homem.
Outras passagens  se referem a única mudança (ou falta dela) na atitude do homem. Quando o homem não “se arrepende” de sua maldade, ele escolhe a rebelião (Jr.8.6). No sentido escatológico, quando Efraim (na qualidade de representante do ramo norte de Israel) “se arrepender” (Jr.31.20).
O homem também expressa arrependimento a outros homens. Benjamim sofreu grandemente do pecado da imoralidade (Jz19­­­–20): “E arrependeram-se os filhos de Israel [onze tribos] acerca de Benjamim, seu irmão, e disseram: Cortada é hoje de Israel uma tribo” (Jz.21.6; cf. Jz.21.15).
O termo nãham também significa “consolar”. Os refugiados na Babilônia  seriam “consolados”, quando os sobreviventes chegassem de Jerusalém (Ez.14.23). A conexão entre “consolo” e “arrependimento” foi resultado da calamidade que Deus trouxe para Jerusalém como testemunho da verdade da Sua Palavra. Davi “consolou” Bate-Saba depois da morte do filho dela nascido em pecado em pecado (2.Sm.12.24). Isto indica arrependimento do que tinha acontecido em sua indiscrição.
Por outro lado, a palavra foi usada no sentido humano de “consolo”. Jó perguntou aos seus três companheiros: “Como, pois, me consolais em vão?Pois nas vossas resposta só há falsidade” (Jó.21.34; ele quis dezer que a atitude deles parecia cruel e insensível). O salmista se voltou para Deus em busca de “consolo”: “Aumentarás a minha grandeza e de novo me consolarás” (Sl.71.21). Em sentido escatológico, Deus indicou que Ele “consolaria” Jerusalém com a restauração de Israel, como uma mãe consola seu filho (Is.66.13).
Fonte: Dicionário Vine (pag.45-46).

Reações:

2 comentários:

  1. Paz do Senhor irmão Jean. Seu blog encontra-se em minha lista de favoritos "blog que eu recomendo".

    Se desejar adicionar-me em sua lista de favoritos, ficarei muito feliz.
    Deus o abenço ricamente.

    ResponderExcluir
  2. vc gosta de falar mal dos adventistas,por que tu não ora em vez de falar deles?use seu blog para evangelizar e não cristicar os outros.que jesus tenha misericodia de ti.

    ResponderExcluir

Esse Blog apóia Samuel Câmara

Esse Blog apóia Samuel Câmara
CGADB PARA TODOS