sábado, 6 de novembro de 2010

Em nossos dias vejo embasbacado o quanto “casa de Deus” (as igrejas) tem se associado com as coisas desse mundo. E quando eu falo de associação, eu me refiro a uma associação desenfreada e sem controle com o mundo em partes. Prova do que estou falando, foi ver como muitos lideres (pastores) se comportaram nessas eleições. Tais lideres não entraram na política por um motivo nobre e aplausível, mas por interesses pessoais.
Para esses lideres religiosos os interesses do povo, principalmente o povo cristão, era apenas um pretexto, uma faça para favorecer-se, e o pior é que muitos cristãos estão sendo influenciados e enganados por esses marginais da fé com suas aparências de piedade mas negando a sua eficácia interiormente (2°Tm.2.15). A bíblia nos ensina a fugir desses, mas inversamente não é assim, pessoas e mais pessoas estão sendo seduzidas por eles, e isso é lamentável!
Diante desse cenário, pensei se não fosse melhor para o povo de  Deus, uma provação maciça, uma perseguição generalizada aos cristãos, pensei se essas leis como PL122 e a PNDH3 ao serem aprovadas em seu todo, não teria um aproveitamento maior para nossa fé que está tão desfragmentada e misturada.
E fui convencido que seria melhor para nós sermos provados sim. Por que?
Porque ao invés de ouvirmos mensagens de auto-ajuda, de prosperidade, materialista, fantasiosa e carnal, esses mensageiros seriam forçados a voltarem a pregar sobre a volta de Cristo a nossa maior esperança e porque não consolo, sobre santidade, porque sem ela ninguém verá a Deus (Hb.12.14), sobre fidelidade e outras virtudes cristãs. Os teólogos seriam menos teóricos e mais práticos, os cristãos seriam mais sensíveis a Deus e com sua Palavra. A provação nos traria mais humildade e dependência ao nosso Senhor e Salvador Jesus e conseqüentemente a igreja não incharia em uma situação dessas, com certeza não! mas desenvolveria e cresceria como cresceu e se desenvolveu a igreja primitiva (At.8).
Por que estamos querendo viver tão bem nesse mundo ao ponto de acharmos que aqui é melhor que o Céu, sendo que aquEle que tentou e que tinha toda a condição de viver bem aqui não conseguiu por causa do seu padrão de vida? Ele mesmo disse:

“Se o mundo vos odeia, sabei que, primeiro do que a vós, me odiou a mim.Se vós fósseis do mundo, o mundo amaria o que era seu, mas porque não sois do mundo, antes eu vos escolhi do mundo, por isso é que o mundo vos odeia (Jo.15.18-19).”


Mas inversamente, quantos estão amando esse mundo presente que nos odeia e que riem disfarçadamente para mostra-se simpáticos, pura demagogia (Discurso ou acção!ação que visa manipular as paixões e os sentimentos do eleitorado para conquista fácil de poder político) e embuste! quantos estão se rendendo a ele como se ele tivesse alguma coisa em seu todo boa, quantos estão com as suas mentes tão cauterizadas e mortas para o Espírito Santo que não consegue se desperta desse sono que os leva para o inferno, quantos pastores querendo riqueza e fama, quantos cristãos envolvidos nos entretenimentos desse mundo, perdendo o tempo com cinemas, boate gospel, shows gospels sensacionalistas e antropocêntricos?
Já é tempo que comece o julgamento pela casa de Deus! (1Pe.4.17).
Desperta, tu que dormes, e levanta-te dentre os mortos, e Cristo te esclarecerá! (Ef.5.14).
Não podemos nos conforma com o mundo (Rm.12.2), não podemos amá-lo com suas políticas de vida (Jo.2.15-17), não podemos nos associar com ele (Ef.5.11). Jesus está voltando!
Eis que venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa (Ap.3.11).
Que Deus comece um julgamento interno em nossas igrejas, para que nós possamos sentir em nosso corpo, alma e espírito o verdadeiro evangelho, um evangelho puro, descompromissado com o sistema mundano, mas não com o mundo (com seus deveres humanitários).

Jean Patrik
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Esse Blog apóia Samuel Câmara

Esse Blog apóia Samuel Câmara
CGADB PARA TODOS