sábado, 20 de março de 2010

SÃO OS ADVENTISTAS CRISTÃOS?


Eles dizem ser a unica igreja verdadeira

INTRODUÇÃO


            Temos encontrado muitos evangélicos que não encontram nenhum problema em ter um adventista como irmão ou mesmo cultuar na mesma igreja (adventista ou não), pois, consideram os adventistas como cristãos. Por exemplo, Geoffrey Paxton, erudito anglicano, em seu livro O Abalo do Adventismo diz que os Adventistas:

Crêem na Santíssima Trindade, na Divindade de Cristo, no nascimento virginal, vida sem pecado e sacrifício expiatório de Cristo sobre a cruz, na sua ressurreição corpórea e ascensão à destra do Pai. Este não é um credo de uma seita não-cristã. (grifo meu) Não, seja o que for que pensemos sobre essa ou aquela doutrina ‘particular’ adventista, temos de reconhecer o movimento como sendo cristão. (grifo do autor)[1].

 Também é conhecido dos heresiólogos o fato de que o maior estudioso de seitas, o doutor Walter Martins em seu best-seller O Império das Seitas” nunca escreveu nada contra os Adventistas (também não escreveu sobre o Catolicismo Romano – NA). Um outro exemplo se dá na Revista Vinde de 18 de maio de 1997 que traz as palavras de um pastor adventista, o Sr. Josué de Castro, sobre o Sistema de Comunicação Adventista. Ele diz: “Nosso maior objetivo é aumentar cada vez mais o alcance de nossa mensagem de evangelização”(grifo meu). E qual é um de seus objetivos? Segundo ele é “que o Sistema Adventista de Comunicação pode ser um instrumento valioso para aproximar os adventistas dos demais segmentos evangélicos” (grifo meu).
            Percebe-se que os adventistas vêm trabalhando em prol de apagar a imagem negativa que eles tem no meio evangélico. Programas como “Está Escrito”, “Voz da Profecia” ou grupos musicais como “Prisma”, “Arautos do Rei” fazem muito sucesso entre os evangélicos. Os CD’s musicais podem até ser encontrados em livrarias evangélicas. A liderança Adventista tem promovido “Seminários para Pastores Evangélicos”. Na Revista Adventista de 12/99, Rubens S. Lessa, redator-chefe da Revista, no editorial cujo titulo “A Cara da Igreja Adventista”, tenta passar ao leitor a imagem de uma igreja cristã. Diz ele: “Alguns nos tacham de judeus; outros de fanáticos, retrógrados e fora de época. E há os que nos consideram apenas uma seita.”(grifo meu).
            É certo que encontramos aspectos positivos na IASD, tais como o seu programa de saúde, a fidelidade de seus membros quanto ao Dízimo, a manutenção de hospitais, seu cuidado quanto aos órfãos, viúvas e necessitados (Dorcas), etc. Sabemos que isso não é suficiente para a Salvação, mas devemos notar que isso é um aspecto positivo, e sendo assim, eu não posso deixar de aprová-los quanto a essas atitudes. O nosso propósito é verificar o aspecto Teológico.
            Mas o que é a Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD)? Quais os seus fundamentos? Poderia ela ser realmente uma igreja cristã? Ou será ela uma seita? Veremos que a IASD, apesar das aparências modernas, não mudou, mas continuam afirmando os pontos seus doutrinários que não tem respaldo nas Escrituras. Vejamos um breve histórico.




1. BREVE HISTÓRICO


            Entre 1841 e 1844, William Miller – um orador Batista e capitão das forças armadas combatente na guerra de 1812 – lançou o “grande despertar do segundo advento” que eventualmente espalhou-se ao longo da maioria dos cristãos do mundo. Baseado em seus estudos da profecia de Daniel 8.14, Miller calculou que Jesus retornaria a terra em algum dia entre 1843 e 1844. Nada acontecendo na data marcada (22-03-1843) Samuel Snow, um seguidor de Miller, marca outra data: 22 de Outubro de 1844. Quando Jesus não apareceu, os seguidores de Miller experimentaram o que passou a ser conhecido como “o Grande Desapontamento”. Como chega-se a estas datas? Interpretando Dn. 8.14 da seguinte forma:

a)      O Santuário era a Terra;
b)      A purificação se faz pelo fogo o que acontecerá na vinda de Jesus (II Pe. 3. 9,10);
c)      As 2300 tardes e manhas não são dias literais e sim proféticos, cada dia um ano(Nm. 14.34; Ez. 4.6);
d)      O ponto de partida é 457a.C. (Dn. 9.25; Ed. 7. 11-26);
e)      Chegando a 1.º data(1843) e nada aconteceu, refaz os cálculos considerando que entre 457 e 1843 só são 1299 dias, então falta um ano(um dia profético)

A interpretação correta de Daniel 8. 14 é, segundo os melhores comentaristas, a seguinte:

a)      O carneiro com dois chifres(v.3) era o rei da Média e Pérsia(v. 20)
b)      O bode(v.5) era o rei da Grécia(v.21);
c)      A derrota infligida ao carneiro(v.7, 8) era da vitória da Grécia sobre a Média e Pérsia;
d)      As quatros pontas que saíram do bode(v.8) era a divisão do reinado de Alexandre, que morreria(v.8)  entre os seus quatros principais generais(v.22);
e)      O chifre pequeno(v.9) é o mesmo do v. 23 e foi Antioco Epifânio(vv. 11, 12);
f)        Ele foi governador da Síria entre 175 e 164a.C, profanou o santuário e o substituiu sacrifícios pagãos(leia 1 Macabeus 1. 21 –24 para o fato histórico; leia também Nm. 28. 1-3)
g)      O santuário foi realmente purificado depois de 1150 dias(2300 tardes e manhas). Leia 1 Macabeus 4. 36-58.

Por não aceitarem a interpretação clara das Escrituras e da História(Macabeus) surgi, através de uma visão de Hiram Edson, que disse o seguinte:

“Vi distinta e claramente que o nosso Sumo Sacerdote, em vez de sair do lugar santo do santuário celeste, para vir à terra no dia sétimo do mês, ao fim de dois mil e trezentos dias, entrava naquele dia pela primeira vez no segundo compartimento do santuário e tinha uma obra a realizar no lugar santíssimo antes de voltar à terra[2]

2. AVALIAÇÃO DOUTRINÁRIA


            Se examinássemos a IASD de acordo com as características das seitas o que teríamos? Devemos lembrar que para ser considerado uma seita um grupo deve ter as seguintes características:

                                            i.            Exclusivismo, ou seja, ser considerada como a ÚNICA correta, a ÚNICA igreja ou grupo correto. Consideram-se como o ÚNICO caminho para a Salvação, mesmo a Salvação estando em Jesus Cristo, é necessário participar do grupo.
                                           ii.            Jesus Cristo – As seitas, embora utilizando o nome de Cristo, não lhe dão o devido valor. Algumas subtraem a Sua Divindade (Tj’s), outras negam a Sua Humanidade (Espíritas, LBV, etc) ou confundem-lhe com o Pai e o Espírito Santo (Ig. Evang. Cristo é Vida (Carlos Magno), Tabernáculo da Fé (William Marrior Braham), Ministério Crescendo em Graça (Apost. Miguel Ângelo), etc). A verdade é que cada seita concebe um Jesus para si diferente do Jesus apresentado nas Escrituras.
                                         iii.            Fonte de Autoridade: As Seitas, geralmente, possuem outra fonte de Autoridade além das Escrituras do Antigo e Novo Testamento. Seja novas revelações, escritos ou os dois juntos. Algumas colocam os escritos de seus lideres ou profetas com igual ou superior valor à Bíblia (p.e: Os Mórmons, as Tj’s, Meninos de Deus, etc).
                                         iv.            Falsas Profecias: As seitas, principalmente as de caráter profético, tem, ao longo de suas histórias, feito profecias e marcado datas sobre eventos escatológicos: Ressurreição(Tj’s), Vinda de Cristo(Mórmons, STV), Destruição do Mundo(Borboletas Azuis), etc. Mas TODAS as profecias desse aspecto FALHARAM e FALHARÃO.
                                          v.            Salvação: As seitas têm em comum o fato de que a Fé não é suficiente para a Salvação, mas faz-se necessário algo mais. É a cooperação com Deus para o homem ser salvo (Graça e Obra) ou o homem salva-se a si mesmo através de suas obras.

Será que IASD passa nesses testes? Será que a IASD poderia suportar um exame de sua história, bem como um exame nos seus escritos? Vejamos:

2.1 É A IASD EXCLUSIVITA?


        É notório a qualquer um que dialogue com um Adventista e logo vem a história da Igreja Remanescente. Veja esta declaração: “Sim, eu creio no futuro brilhante deste movimento porque não somos uma simples igreja entre as demais, porque somos o remanescente de Deus neste tempo do fim” (Revista Adventista Março/2001, pág. 10 - grifo meu). Observe que a declaração deixa claro que a IASD é ÚNICA. Leia-se o no Certificado de Batismo fornecido pelos adventistas onde constam algumas perguntas que devem ser feitas aos catecúmenos antes do batismo, e na de número 13 se lê: “Crê que a Igreja Adventista do Sétimo Dia é a igreja remanescente da profecia bíblica...?” (grifo meu). Se o candidato responder negativamente poderá ele ser batizado? É claro que não!
O que, então, deseja a IASD sendo o Remanescente?

... a grande e maravilhosa mensagem dos três anjos deve ser levada avante, agora como nunca antes. O mundo deve receber a luz da verdade por meio do ministério evangelizador da palavra, contida em nossos livros e periódicos... Façamos o mundo ver que aqui estão ‘os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus’ (Apoc. 14:12).”(Revista Adventista, Fevereiro/2001 pág. 6 - grifo meu)

            A atitude Adventista é, então de orgulho espiritual sobre as outras igrejas, pois sendo ela a Remanescente (lembre-se que o Remanescente é quem será salvo. Rm 9. 27!) possuem exclusivamente a verdade: “Os próprios adventistas chegavam mesmo a se vangloriar de que uma das evidências de possuírem a verdade era o fato de que seus membros, se alguns deles deixassem a igreja, não se uniam a nenhuma outra denominação.” (Revista Adventista Junho/2001, pág. 15) – grifo meu).
            Sendo assim, ao tratar os evangélicos de irmãos estão usando de tática para o proselitismo, pois, somos considerados Babilônia:

As igrejas denominacionais caídas são Babilônia. Ela tem estado a promover doutrinas venenosas, o vinho do erro. Esse vinho é composto de doutrinas falsas, como imortalidade natural da alma, tormento eterno dos ímpios, negação da existência de Cristo antes de Seu nascimento em Belém, defesa e exaltação do primeiro dia da semana acima do dia de Deus, santo e santificado. Várias igrejas apresentam ao mundo estes erros e outros semelhantes, cumprindo assim, as Escrituras que dizem: 'Porque todas as nações beberam do vinho da ira da sua prostituição.[3]  (grifos meus)

Diante disso, pode a IASD passar no 1.º teste? A resposta só pode ser um enfático NÃO!

2.2 JESUS CRISTO NA IASD


            Espanta-me o fato de que a IASD embora faça a seguinte declaração sobre Jesus Cristo em seu Nisto Cremos no Fundamento 4: “Deus, o Filho Eterno, encarnou-se em Jesus Cristo. Por meio dEle foram criadas todas as coisas, é revelado o caráter de Deus, efetuada a salvação da humanidade e julgado o mundo. Sendo para sempre verdadeiramente Deus, Ele se tornou também verdadeiramente homem, Jesus, o Cristo. foi concebido do Espírito Santo e nasceu da virgem Maria[4] faça também declarações que comprometem a o credo acima.  Por exemplo, consultando o livro Prophets and Kings, p. 572 encontramos a seguinte declaração:

For three weeks Gabriel wrestled with the powers of darkness, seeking to counteract the influences at work on the mind of Cyrus; and before the contest closed, Christ Himself came to Gabriel's aid. ‘The prince of the kingdom of Persia withstood me one and twenty days’ Gabriel declares; ‘but, lo, Michael, one of the chief princes, came to help me; and I remained there with the kings of Persia.’ Daniel 10:13.”[5]

    No mínimo é estranha esta declaração sobre Cristo Jesus comparando-o Miguel. Isso não acontece apenas uma vez. Veja essa outra declaração:

Moses passed under the dominion of death, but he was not to remain in the tomb. Christ Himself called him forth to life. Satan the tempter had claimed the body of Moses because of his sin; but Christ the Saviour brought him forth from the grave. Jude 9.[6]

Qual o texto citado para justificar este acontecimento? Judas 9 onde se lê que Miguel contendeu com Satanás. Talvez algum adventista diga que Cristo, enviando Miguel, ressuscitou a Moisés, mas  em outro livro deixa claro que Miguel, para os adventistas, é Jesus, senão vejamos:

Moses passed through death, but Michael came down and gave him life before his body had seen corruption. Satan tried to hold the body, claiming it as his; but Michael resurrected Moses and took him to heaven. Satan railed bitterly against God, denouncing Him as unjust in permitting his prey to be taken from him; but Christ did not rebuke His adversary... He meekly referred him to His Father, saying, ‘The Lord rebuke thee.’[7]

    Fica claro que, comparando os dois textos, Miguel e Jesus são, para a IASD, as mesmas pessoas. Desta forma a IASD atribui a Cristo Jesus o papel de criatura e não Criador, negando-lhe a Divindade, pois, segundo as Escrituras há grande(qualitativamente e quantitativamente) diferenças entre Jesus e Miguel. Vejamos:
a)      Jesus é Criador ( Jo1.3 ) , Miguel é criatura ( Cl 1.16 )
b)      Jesus é Adorado por Miguel ( Hb 1.6 ), Miguel não pode ser adorado ( Ap. 22.8-9 )
c)      Jesus é o Senhor dos Senhores ( Ap. 17.14); Miguel é “um DOS primeiros príncipeS” ( Dn 10.13)
d)      Jesus é Rei dos Reis; Miguel é príncipe dos Judeus (Dn 12.1).
e)      Jesus é ‘antes de TODAS as coisas’(Cl. 1.17); Miguel é ‘um dos PRIMEIROS príncipes’(Dn. 10.13)
f)        Jesus é o ‘Filho Unigênito’(Único de sua classe)(Jo. 1.18; 3.16); Miguel é ‘arcanjo’(o primeiro anjo, o anjo principal, o cabeça dos anjos, etc)(J9)
Creio que isso é suficiente para mostrarmos que a IASD, mesmo professando um credo cristão, nos seus escritos dizem outra coisa.
Como se não bastasse o fato de confundir Jesus com Miguel, a IASD, pelo menos nos seus escritos[8], ainda admite que Jesus tinha uma Natureza Pecaminosa. Declara o Adventismo que:
Em Sua humanidade CRISTO participou de nossa pecaminosa natureza caída. Se assim não fosse, então, Ele não teria sido feito 'como Seus irmãos', não fora 'em todos os pontos tentado como nós somos,' não vencera como temos de vencer, e não é, portanto, o completo e perfeito Salvador que o homem precisa e deve ter para ser salvo. A idéia de que CRISTO foi nascido de uma mãe imaculada e sem pecado (os protestantes não reivindicam isto para a virgem Maria, [mas os católicos sim]), que não herdou tendências para o pecado, e que por isto não pecou, remove JESUS do mundo caído, e do próprio lugar onde a ajuda é necessária. Em Seu lado humano, CRISTO herdou exatamente o que todo filho de Adão herdam - uma natureza pecaminosa, caída. Do lado divino, desde a Sua própria concepção JESUS foi gerado e nascido do ESPÍRITO. E isto foi feito para colocar a humanidade em posição vantajosa, e para demonstrar que do mesmo modo que todos os que são 'nascidos do ESPÍRITO' podem ganhar semelhante vitória sobre o pecado em sua própria carne pecaminosa. Assim cada um deve vencer como CRISTO venceu (Apocalipse 3:21). Sem este nascimento não pode haver vitória sobre a tentação, e nenhuma salvação do pecado (João 3:3-7).[9]
Certamente esse não é o Jesus das Escrituras, pois, Jesus Cristo é o “ente santo” (Lc 1.35), “sem defeito e sem mácula” (IPe 1.19), “sem mácula e irrepreensível” (II Pedro 3.14), “separado dos pecadores” (Hb 7.26) e que “não conheceu pecado” (II Coríntios 5. 21), que “nEle não existe pecado” (I Jo 3.5), que foi “tentado em todas as coisas, à nossa semelhança, mas sem pecado” (Hb 4.15), e veio “em semelhança de carne do pecado” (Rm 8.3). Esse é o verdadeiro testemunho das Escrituras. Nessa teste a IASD também não foi aprovada!

2. 3 FONTE DE AUTORIDADE.

            O princípio protestante é o Sola Scriptura, ou seja, Ela é a ÚNICA regra de Fé e Prática  dos cristãos, não tendo NADA e NENHUM  outro livro que se iguale a Ela. “Sob o nome de Escritura Sagrada, ou Palavra de Deus escrita, incluem-se agora todos os livros do Velho e do Novo Testamento (...) todos dados por inspiração de Deus para serem a regra de fé e de prática”(CFW. I, § 2). Mas será que a IASD suporta este teste? A IASD possui outra Fonte de Autoridade além da Bíblia? Sim, eles possuem. São os escritos da Sra. Ellen G. White(EGW). Arnaldo B. Christianini em seu livro Sutilezas do Erro p. 30 afirma sobre EGW:
O ‘Espírito de Profecia é o que segundo as Escrituras, a par com a guarda dos mandamentos de Deus, seria o característico da igreja remanescente. Compare-se Apoc 12.17 e 19.10, última parte. Este dom consiste precipaumente em dar ao povo de Deus mensagens diretas e especificas...” “Os testemunhos orais ou escritos da Sra. White preenchem plenamente este requisito, no fundo e na forma. Tudo quanto disse e escreve foi puro, elevado, cientificamente correto e profeticamente exato[10](grifos meus)

Este texto deixa claro duas coisas: EGW foi e é uma profetisa e isso não tem como ser negado conforme acima; seus escritos ou palavras são profecias puras, elevadas e cientificamente corretas. Que isso é verdade se dá por essa citação:

Cremos que: 6. O ministério e os escritos de Ellen White foram uma manifestação do dom de profecia. 7. Ellen White foi inspirada pelo Espírito Santo e seus escritos, o produto dessa inspiração, tem aplicação e autoridade especial para os adventistas do sétimo dia. Negamos que: 1. A qualidade ou grau de inspiração dos escritos de Ellen White seja diferentes dos encontrados nas Escrituras Sagradas.[11](grifos meus)

Também no Nisto Cremos aparece tal declaração:
Um dos dons do Espírito Santo é a profecia. Este dom é uma característica da Igreja Remanescente e foi manifestado no ministério de Ellen G. White. Como a mensageira do Senhor, seus escritos são uma contínua e autorizada fonte de verdade, e proporcionam conforto, orientação, instrução e correção à Igreja. Eles também tornam claro que a Bíblia é a norma pela qual deve ser provado todo ensino e experiência[12](grifo meu)
            Neguem a IASD que eles não possuam outra fonte de autoridade. O ex-adventista Ubaldo Araújo Torres comenta um fato interessante sobre isso. Ele conta que em uma Assembléia da IASD, realizada em Dallas, EUA, no mês de abril de 1980 “foi aprovada uma resolução onde se diz que diz que Ellen White é ‘inspirada no mesmo sentido em que o são os profetas da Bíblia’ e que ‘como mensageira do Senhor, seus escritos são uma continuação e fonte de autoridade de verdade...’[13]. Que tal resolução foi acatada pode ser vista no formulário da IASD sobre Informações Sobre os Candidatos ao Batismo onde se lê nas perguntas18: “Crê no Espírito de Profecia? Quantos livros já leu?”. A IASD não pode acusar as outras seitas de novas revelações e nem tampouco critica-las por terem livros igualados a Bíblia ou superior, pois eles mesmos admitem que também possuem um tríplice revelação: “Ao passo que, apesar de não desprezarmos o pensamento dos pioneiros, nós aceitamos como regra de fé a Revelação – Velho Testamento; Novo Testamento e Espírito de Profecia[14].(grifo meu). Deixar de ler os escritos de EGW é “o deixar de aprender a verdadeira natureza de seus escritos quanto à inspiração e a infalibilidade[15].(grifo meu)
O crer na sua mensagem (aquela de Miller e seus seguidores), também, implica em salvação:
Disse o meu anjo assistente. ‘ Ai de quem mover um bloco ou mexer num alfinete dessas mensagens. A verdadeira compreensão dessas mensagens é de vital importância. O destino das almas depende da maneira em que forem elas recebidas[16]( grifo meu).

Em outro livro, Testemunhos Seletos, sob o título ‘Objetivo do Testemunho’, EGW diz:

Nos tempos antigos, Deus falou aos homens pela boca de Seus profetas e apóstolos. Nestes dias Ele lhes fala por meio dos Testemunhos do Seu Espírito. Não houve ainda um tempo em que mais seriamente falasse ao Seu povo a respeito de Sua vontade e da conduta que este deve ter.[17]

Veja que enquanto a Bíblia nos diz que Deus nos falou através de Jesus(Hb. 1.1), EGW nos diz que foi através de seus escritos. Poderia a IASD, diante do exposto acima, dizer que eles não possuem outros livros como regra de fé e doutrina? Então, o que a torna diferente dos Mórmons, Tj’s ou Católicos com sua Tradição e o Sagrado Magistério?  Quanto ao terceiro teste, IASD, ‘pesado foste na balança e foste achada em falta’

2.4. FALSAS PROFECIAS

             
            Neste tópico continuaremos a examinar a profetisa da IASD, pois, segundo Arnaldo, tudo quanto ela escreveu foi ‘cientificamente correto e profeticamente exato’.
Por falsa profecia dizemos as predições sobre acontecimentos futuros ou declarações que contrariem frontalmente as Escrituras. Não são apenas falsas doutrinas. Será que a IASD, ou melhor, a Sr. EGW já escreveu algumas coisas que não fossem ‘cientificamente correto e profeticamente exato’? Consultemos as suas obras e tiremos as conclusões.

            A. Sobre a Segunda Vinda de Jesus

Por algum tempo depois da decepção de 1844, mantive, juntamente com o corpo do advento, que a porta da graça estava para sempre fechada para o mundo. Este ponto de vista foi adotado antes de minha primeira visão. Foi a luz a mim concedida por Deus que corrigiu nosso erro, e habilitou-nos a ver a verdadeira atitude.”[18]
            Comentário
Observe que a própria EGW admite que teve a porta da graça fechada para o mundo e para justificar-se de seu erro diz que isso foi ante da primeira visão. Será, então, que o que ela escreveu antes dessa ‘primeira visão’(1864) não era inspirado? Se assim o for, então, Arnaldo está errado em admitir que TUDO que ela escreveu ou disse foi puro, elevado, cientificamente correto e profeticamente exato. Deveria ele dizer: “Tudo depois da primeira visão blá-blá-blá, blá-blá-blá...”.
É óbvio que seria necessário advertir os que se pusessem a marcar novas datas para a Vinda de Cristo, então ela recomenda:
Precavenham-se todos os nossos irmãos e irmãs de qualquer que marque tempo para o Senhor cumprir Sua Palavra a respeito de Sua vinda, ou acerca de qualquer outra promessa de especial importância, por Ele feita. "Não vos pertence saber os tempos ou as estações que o Pai estabeleceu pelo Seu próprio poder." Atos 1:7. Falsos mestres podem parecer muito zelosos da obra de Deus, e podem despender meios para apresentar ao mundo e à igreja as suas teorias; mas como misturam o erro com a verdade, sua mensagem é de engano, e levará almas para veredas falsas. Deve-se-lhes fazer oposição, não porque sejam homens maus, mas porque são mestres de falsidades e procuram colocar sobre a falsidade o sinete da verdade.”[19](grifo meu)

 Mas será que ela consegue ficar sem trazer alguma revelação ao povo? Não, ela não consegue:
Então Jesus os animava, levantando Seu glorioso braço direito, e de Seu braço saía uma luz que incidia sobre o povo do advento, e eles clamavam: ‘Aleluia!’ Outros temerariamente negavam a existência da luz atrás deles e diziam que não fora Deus quem os guiara tão longe. A luz atrás deles desaparecia, deixando-lhes os pés em densas trevas, de modo que tropeçavam e, perdendo de vista o sinal e a Jesus, caíam do caminho para baixo, no mundo tenebroso e ímpio. Logo ouvimos a voz de Deus, semelhante a muitas águas, a qual nos anunciou o dia e a hora da vinda de Jesus. Os santos vivos, em número de 144.000, reconheceram e entenderam a voz, ao passo que os ímpios julgaram fosse um trovão ou terremoto. Ao declarar Deus a hora, verteu sobre nós o Espírito Santo, e nosso rosto brilhou com o esplendor da glória de Deus, como aconteceu com Moisés, na descida do monte Sinai[20](grifo meu)

Aí está, caro leitor. A Sra. EGW é mais importante que o Filho de Deus e os Anjos, pois, enquanto estes não sabiam o dia e a hora da vinda do Filho do Homem, ela soube!(Mc. 13. 32; At. 1.7). Pressionada pelas pessoas quanto a essa visão sobre a hora, ela declarou: “Não tenho o mais leve conhecimento quanto ao tempo anunciado pela voz de Deus. Ouvi a hora proclamada, mas não tinha lembrança alguma daquela hora depois que saí da visão[21]
Sem comentários!

B. Contradições da Sra. White

            Para ser considerada profetisa a Sra. EGW não pode ter errado nem cometido contradições em seus escritos e, principalmente, contra as Sagradas Escrituras. Mas não é o que acontece com aquela que escreveu tudo de maneira exata. Vejamos algumas.

a.       É possível apressar a Vinda de Cristo?(Contradição em seus escritos)

NÃO - “Mas, como as estrelas no vasto circuito de sua indicada órbita, os desígnios de Deus não conhecem adiantamento nem tardança.[22]
SIM- “Dando o evangelho ao mundo, está em nosso poder apressar a volta de nosso Senhor. Não nos cabe apenas aguardar, mas apressar o dia de Deus. II Ped. 3:12. Houvesse a igreja de Cristo feito a obra que lhe era designada, como Ele ordenou, o mundo inteiro haveria sido antes advertido, e o Senhor Jesus teria vindo à Terra em poder e grande glória.[23]

b.      Quando foi concebido o Plano da Salvação?(Contradição com a Bíblia)

ANTES DA QUEDA -Sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que por tradição recebestes dos vossos pais, mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado, o qual, na verdade, em outro tempo foi conhecido, ainda antes da fundação do mundo, mas manifestado nestes últimos tempos por amor de vós; E por ele credes em Deus, que o ressuscitou dentre os mortos, e lhe deu glória, para que a vossa fé e esperança estivessem em Deus”(I Pe. 1. 18-20); “Que nos salvou, e chamou com uma santa vocação; não segundo as nossas obras, mas segundo o seu próprio propósito e graça que nos foi dada em Cristo Jesus antes dos tempos dos séculos”(II Tm. 1. 9)
DEPOIS DA QUEDA – “O reino da graça foi instituído imediatamente depois da queda do homem, quando fora concebido um plano para a redenção da raça culpada. Existiu ele então no propósito de Deus e pela Sua promessa[24]

  1. De onde virá a Cidade Santa?
Nuvens negras e densas subiam e chocavam-se entre si. A atmosfera abriu-se e recuou; pudemos então olhar através do espaço aberto em Órion, donde vinha a voz de Deus. A santa cidade descerá por aquele espaço aberto.[25]

d.      Devemos Comer Carne?(Contradição quanto a saúde)
SIM - “Se o comer carne de porco fosse pecado aos olhos do céu, nesta dispensação, o Novo Testamento teria, de algum modo, nos ensinado o fato.[26]; “A Carne é Estimulante.
Os resultados imediatos do uso da carne podem ser, na aparência, revigoramento do organismo, mas isso não é razão para ela ser considerada o melhor artigo no regime alimentar.[27](grifo meu)
NÃO – “No tocante ao alimento cárneo, devemos instruir o povo a nele não tocar. Seu uso é prejudicial ao melhor desenvolvimento das faculdades físicas, mentais e morais.[28]

Concordo com certo autor Adventista, que corajosamente escreveu: “Quem der um mergulho profundo nas águas gostosas do Espírito de Profecia, por certo emergirá trazendo na face o amargo aspecto da confusão.”(A Sacudidura e os 144.000, p. 176). Finalizando esta parte faço minhas as palavras de EGW quanto aos Falsos Profetas: “Há também sonhos  falsos, como há falsas visões, que são inspirados pelo espírito de Satanás.”[29] (Testemunhos Seletos, vol II, 274).Não estaria a Sra. EGW incluída em suas palavras? Com a palavra os Adventistas!

2.5 SALVAÇÃO PELAS OBRAS


            Este ponto é comum em todas as seitas. A Graça de Deus não é suficiente para salvar o homem, então este precisa salvar-se por si só e a Graça apenas ajuda-o. O Sacrifício Expiatório de Cristo é reduzido a um exemplo ou apenas um meio do homem conseguir se salvar. Cristo Jesus, segundo a teologia das seitas, não salva ninguém, apenas possibilita. Há, ainda, algumas que admitem que o Sacrifício de Jesus não foi completo. Em geral todas as seitas pregam a salvação pelas Boas Obras, ou seja, as Boas Obras é o meio para se obter a Salvação, contrariando a Teologia Bíblica da Salvação pela Fé(Is. 53. 4-12; 55. 1-7; 59. 1-21; Ez. 36. 21, 25-27; Jo. 3. 15-18, 36; 6. 35-40, 47; 20. 31; At. 16. 31; Rm. 3. 28; 4. 3-5; 5.1; Ef. 2. 8-10; Tt. 3. 3-6; etc.). Será que a IASD, mesmo declarando salvação pela graça[30], a IASD, nos escritos de EGW reconhece, pois nunca negou tal fato, a Salvação pela Obras. Vejamos algumas passagens.

a.       Precisamos das nossas Obras para sermos Salvos?

Oh, how important that you see the work to be done for you, before it shall be forever too late! Now Jesus invites you to come to Him, and to learn of Him, for He is meek and lowly of heart. The promise He has given you is sure, that you will find rest in Him. You have a great work to do. Deceive not your own souls, but examine yourselves as in the light of eternity. It is impossible for you to be saved as you are.[31](grifos meus)
Comentário:
      Não tem como negar que a IASD, através de sua profetisa ensina a salvação por esforço do homem. Qual a ‘grande obra’ que o homem tem que fazer? Que é impossível ele ser salvo como está tudo bem, mas é impossível À ELE, mas não para Deus, a quem tudo é possível.(Lc. 18. 24-27).
            O fato é que a IASD crer, através de sua profetisa, que a Salvação é um ato humano. Deus não pode salvar o homem sozinho e ele precisa fazer a sua parte:

God cannot save man against his will from the power of Satan's artifices. Man must work with his human power, aided by the divine power of Christ, to resist and to conquer at any cost to himself (...) Man must do his part[32]

Certamente  essa não é a visão da Reforma Protestante, onde o Sola Fides é apregoada, mas a IASD admite que a Salvação é um ato do homem: “Every member of the body should feel that the salvation of his own soul depends upon his own individual effort[33](grifo meu)

b.      Guardar o Sábado implica em Salvação
Devemos cada sábado fazer um balanço para verificar se a semana finda nos trouxe lucro ou prejuízo espiritual. Santificar o sábado ao Senhor importa em salvação eterna.[34](grifo meu).

Comentário:
Converse com um Adventista sem que ele fale sobre Sábado. Certamente você não conseguirá, ou melhor, ele não conseguirá. Embora digam que o Sábado não salva, eles não podem negar a declaração acima. Eis o dilema: Se EGW é inspirada então ela não pode errar; Se ela errou nesse ponto não teria errado em outros? O certo é que tal declaração coloca os Adventistas em xeque. Pergunto: O Sábado implica ou não em salvação? Desafie a um Adventista a contrariar publicamente em sua igreja as declarações de EGW. E para mostrar que não é uma citação apenas, observe esta outra: “O sábado será a pedra de toque da lealdade; pois é o ponto da verdade especialmente controvertido. Quando sobrevier aos homens a prova final, traçar-se-á a linha divisória entre os que servem a Deus e os que não O servem.[35](grifo meu). Quem são os que servem a Deus? De acordo com o texto acima são os guardadores do Sábado. Sendo assim, todos os outros não servem a Deus!
Que a IASD admite a salvação pelas Obras é comprovado largamente nos escritos de sua profetisa.

  1. Pode-se ter certeza de salvação?

Pergunte a um Tj’s, Mórmon ou qualquer adepto de uma seita se eles tem certeza de sua salvação? É certo que não, pois, dependendo de suas Obras nunca serão justificados perante Deus, o que se dá pela fé(Rm. 5.1). Nesse mesmo aspecto se encontram os Adventistas: “Those who accept the Saviour, however sincere their conversion, should never be taught to say or to feel that they are saved. This is misleading[36](grifo meu)

Comentário:
As Escrituras ensinam que é possível ter certeza de salvação. Assim referiu-se o Apóstolo Paulo “para NÓS que SOMOS salvos”(I Co. 1.8). de igual forma escreveu João: “Quem CRÊ em mim TEM a vida eterna”(Jo. 6. 47).
Creio que isso é suficiente para mostrar que a IASD não é aprovada no teste sobre Salvação. Eles não podem afirmar Sola Fides. Portanto, não se enganem com o discurso sobre Justificação pela Fé promovida pela IASD. É apenas uma forma de aproximar-se dos evangélicos para incutir-lhes a doutrina da ‘pedra de toque pela qual se sabe quem serve ou não a Deus’

2. 6. OUTRAS DOUTRINAS DA IASD


  1. Sono da Alma ou Mortalidade da Alma

Para a IASD ao morrer o homem ele entra num estado de sono. Não há, portanto, alma no homem. Diz o Nisto Cremos: “a morte é um estado inconsciente para todas as pessoas[37].(grifo meu) Para EGW o primeiro sermão pregado sobre a Imortalidade da Alma aconteceu no Éden através de Satanás. Ela diz: “A grande mentira original dita por ele a Eva no Éden: "Certamente não morrereis" (Gên. 3:4), foi o primeiro sermão pregado sobre a imortalidade da alma.[38](grifo meu). “A teoria da imortalidade da alma foi uma das falsidades que Roma tomou emprestadas do paganismo, incorporando-a à religião da cristandade.[39]

Refutação:
  1. Ao morrer o homem, diz as Escrituras que seu espírito sobrevive(Mt. 10. 28; Ec. 12.7)
  2. O espírito separa-se do corpo na hora da morte(Lc. 20. 37, 38; 23. 43; At. 7. 59)
  3. Ele continua consciente de si mesmo com todas as suas faculdades em atividades depois da morte, seja ímpio ou justo(Lc. 16. 19-31; II Co. 5. 6-8; 12. 2-4; Fil. 1. 21-23; Hb. 12. 23; Ap. 6. 9-11; )
  4. O dormi tem referencia ao corpo(Mt. 27. 52) e não a alma(Dt. 34. 5, 6 e Mt. 17. 1-3)

  1. O Bode Emissário

A doutrina do Bode Emissário é explicado na seguinte passagem do livro de EGW:

No dia da expiação o sumo sacerdote, havendo tomado uma oferta da congregação entrava no lugar santíssimo com o sangue desta oferta e o aspergia sobre o propiciatório, diretamente sobre a lei, para satisfazer às suas reivindicações. Então, em caráter de mediador, tomava sobre si os pecados e os retirava do santuário. Colocando as mãos sobre a cabeça do bode emissário, confessava todo esses pecados, transferindo-os assim, figuradamente, de si para o bode. Este os levava então, e eram considerados como para sempre separados do povo(...)  Verificou-se também que, ao passo que a oferta pelo pecado apontava para Cristo como um sacrifício, e o sumo sacerdote representava a Cristo como mediador, o bode emissário tipificava Satanás, autor do pecado, sobre quem os pecados dos verdadeiros penitentes serão finalmente colocados. ... Quando Cristo, pelo mérito de seu próprio sangue, remover do santuário celestial os pecados de seu povo, ao encerrar-se o seu ministério, Ele os colocará sobre Satanás, que, na execução do juízo, deverá arrostar a pena final.[40]

Talvez esta seja a doutrina mais estranha da IASD. Uma interpretação um tanto exótica da passagem de Levítico 16. 5. Explicitamente a IASD ensina que Satanás carrega pegado, mesmo que no final! Natanael Rinaldi assim confirma o fato:
“a. os pecados dos crentes são lançados no santuário do céu e lá ficam; b. os pecados do santuário celestial são transferidos depois para Cristo e tornam-se dele; c. estes pecados de Cristo, na sua segunda vinda, são lançados sobre Satanás e ficam-lhe a pertencer; d. quando Satanás for aniquilado, também os pecados serão; e. a suam, a essência do plano da salvação dos IASD: O salvador não é Cristo e sim Satanás[41](grifo dele). Na pior das hipóteses Satanás passa a ser co-redentor!

Refutação:
Comentando a passagem de Lev. 16, o Dr. McNair diz:

A verdade é que os dois bodes são uma oferta pelo pecado (vrs. 5) e, evidentemente, uma dupla representação de Cristo, e o ponto principal é que os pecados pelos quais o primeiro morre são levados embora pelo segundo. Tudo isso é bastante simples, e não precisa de idéias esquisitas, que somente obscurece o sentido. Assim o bode não é de modo algum enviado a Satanás[42]

As Escrituras nos dizem que é Cristo quem leva os pecados(Is. 53. 4, 10; Mt. 8. 16, 17; Jo. 1. 29; I Pe. 2. 24; 3. 18). Ele é a propiciação pelos nossos pecados(Rm. 3. 25; I Jo. 2. 2). Em lugar nenhum da Bíblia diz que Satanás levará o pecado de quem quer que seja!

  1. A Observação do Domingo

Para todos os Adventistas a Observância do Domingo constitui apostasia. Senão vejamos: “A lei da observância do primeiro dia da semana é produto de uma cristandade apóstata. O domingo é filho do papado, exaltado pelo mundo cristão acima do sagrado dia de repouso de Deus.[43](grifo meu). E que sua Observância é fruto, também, do ‘mistério da iniqüidade’: “A observância do domingo deve sua existência como assim chamada instituição cristã, ao ‘mistério da iniqüidade’; e sua imposição será o virtual reconhecimento dos princípios que são a pedra angular do romanismo.[44](grifo meu).
Mas será isso que as Escrituras desejam nos ensinar sobre o quarto mandamento? O Rev. Onézio Figueiredo em um trabalho realizado sobre o Adventismo nos diz que “da Dispensação da lei para a dispensação da graça tudo se modificou, inclusive o fixismo sabático do legalismo mosaico, pois Cristo é o Senhor do Sábado, isto é, o Sábado é que se submete a ele.[45]. Vejamos as razões pelas quais os Cristãos observam o Domingo:
a. Cristo ressuscitou no primeiro dia da semana(Mc. 16.1 e pas. par.)
b. O primeiro dia da semana foi o dia especial das manifestações de cristo ressuscitado. Manifestou-se cinco vezes no primeiro domingo e outra vez no Domingo seguinte (Lc 24.13, 33-36; Jo 20.13-19, 26).
c. O Espírito Santo foi derramado no dia de Pentecoste, um dia de Domingo (Lc 23.15,16-21; At 2.1-4).
d. Os cristãos dos tempos apostólicos costumavam se reunir aos Domingos para celebrar a Santa ceia do Senhor, pregar, e separar suas ofertas para o Senhor(At 20.7; I Co 16.1,2).
O DOMINGO NA HISTÓRIA.[46]

A história confirma a prática da guarda do domingo antes do decreto regulamentador de Constantino:
Carta de Barnabé( 100 d. C.): “Nós celebramos o oitavo dia com regozijo, no qual Jesus ressuscitou da morte, e após ter aparecido, subiu aos céus”
Inácio de Antioquia( 107 d. C.): “Não sejais enganados com doutrinas estranhas, nem com fábulas velhas, que não são proveitosas. Pois se ainda vivemos conforme a lei judaica, reconhecemos que não recebemos a graça...Se, portanto, aqueles que foram educados segundo a antiga ordem de coisas alcançaram a posse de uma nova esperança, não mais observamos o Sábado, vivendo na observância do Dia do Senhor( Kuriachê Hemera), no qual também nossa vida reviveu por ele e por sua morte”
 Ainda Inácio de Antioquia( 110 d. C.), em sua Carta aos Magnesianos, cap. IX:1: “O cristão, deixando a velha ordem, já não guarda o Sábado, senão o Domingo, dia em que também amanheceu nossa vida por graça do Senhor emérito de sua morte”. Policarpo, discípulo do apóstolo João, recomendou os escritos de Inácio.
O Didachê, documento dos primeiros tempos da Igreja: “Reunindo-vos no dia do Senhor, parti o pão e daí graças, para que o vosso sacrifício seja puro”. Obs.: O Didachê usa a expressão: “he Hemera  Kuriachê” , “Dia do Senhor”, a mesma usada em Ap. 1. 10, sempre traduzida para o latim por “Dies Domini” = Domingo.
Justino Mártir( 145 d. C.): “E, no dia chamado Domingo, todos, quer das cidades quer dos campos, reunem-se em um lugar; lêem as memórias dos apóstolos e dos  profetas; trazem pão e vinho; dando graças, o presidente ora e o povo responde: Amém. Todos nós fazemos reuniões comunitárias aos domingos, porque é o primeiro dia da semana no qual Deus formou o mundo; e porque Jesus Cristo nosso Salvador, nesse dia, ressuscitou dos mortos. Pois ele foi crucificado no dia que precedeu o de Saturno(Sábado), e, no dia seguinte ao de Saturno, que é o dia do sol, tendo aparecido aos seus discípulos e apóstolos, ensinou-lhes estas coisas que nós também submetemos à vossa consideração”.
Dionísio, Bispo de Corinto(170 d. C.), no seu comentário das cartas paulinas à Igreja de Corinto, no primeiro capítulo, afirma que a Igreja havia passado a guardar o “Dia do Senhor”- Domingo
Clemente de Alexandria( 194 d. C.): “Ele, cumprindo o preceito, guarda o Dia do Senhor, quando abandona toda má disposição e glorifica a ressurreição do Senhor em si mesmo”
O gnóstico sírio Bardesanes de Edessa( 180 d. C.): “Em certo dia, o primeiro da semana, reunimo-nos, lendo e abstendo-nos de alimentação”.
Tertuliano(200 d. C.): “Da mesma maneira, se não destinamos o “Dies Solis” ao gozo de um motivo muito diferente do da adoração do sol, temos semelhança com alguns de vós(judeus), que consagram o dia de Saturno à recriação e ao luxo. Aquele que defende a guarda do Sábado e da circuncisão tem de provar que Adão e Abel e os bispos da antigüidade observavam estas coisas”. Note-se que este é um texto apologético em defesa do Domingo contra os judaizantes.
Orígenes( 225 d. C.): “Nós costumamos guardar certos dias, como, por exemplo, o Dia do Senhor”
Anatólio, Bispo de Laodicéia(270 d. C.): “A festa solene da ressurreição do Senhor deve ser comemorada no Dia do Senhor”.
Constituições Apostólicas, seção 7ª,( III século): “No dia da ressurreição do Senhor, isto é, no “Dia do Senhor”, não deixeis de vos reunir, dando graças a Deus”.
Cipriano, Bispo de Cartago( III Século): “Quando, porém, Cristo veio, tudo, em verdade, foi cumprido. Pela razão do oitavo dia, isto é, o primeiro dia depois do Sábado, ser aquele em que o Senhor havia de ressuscitar e vivificar-nos, dando-nos a circuncisão do espírito; assim, o oitavo dia, também chamado “Dia do Senhor” veio antes em figura”.
Pedro, Bispo de Alexandria( 306 d. C.): Nós guardamos o Dia do Senhor como o dia de alegria por causa daquele que nesse dia ressuscitou”.
Euzébio de Cesaréa, grande historiador( fim do s. III e início do IV), descrevendo a vida da Igreja cristã, sobre o domingo registra: “Nesse dia, o primeiro da luz( Gn 1), e o dia do verdadeiro sol(Cristo), nós nos reunimos, depois de um intervalo de seis dias, e celebramos o Sábado santo e espiritual, como fazem os cristãos reunidos através de todo o mundo”.
  1. O Juizo Investigativo
Esta doutrina é o pilar do Adventismo. Se mostrarmos que ela não se harmoniza com as Escrituras o sistema Adventista desmorona. O que é o Juízo Investigativo?
Com o Grande Desapontamento(1844) os Milenaristas ficaram tristes porque nada aconteceu. Cristo não voltou. Mas isso não foi motivo de não terem esperança. A jovem Ellen Harmon(futura EGW) convenceu ao grupo que Cristo havia vindo, mas não à terra, mas entrado no ‘santuário do céu’. Dez anos depois Tiago White, agora esposa de EGW cunhou o nome ‘Juízo Investigativo’ que é a atividade de Cristo quando,

Ele foi empossado como nosso grande Sumo Sacerdote e começou Seu ministério intercessório por ocasião de Sua ascensão. Em 1844, no fim do período profético dos 2.300 dias, Ele iniciou a segunda e última etapa de Seu ministério expiatório. É uma obra de juízo investigativo, a qual faz parte da eliminação final de todo pecado, prefigurada pela purificação do antigo santuário hebraico, no Dia da Expiação[47].

Sendo assim, Juízo Investigativo é a entrada de Cristo Jesus, desde 1844, em que está investigando os registros de vida de todos os professos crentes (primeiro dos mortos, depois dos vivos) para determinar se eles merecem a vida eterna.
             Depois de pessoas terem sido julgadas assim, os pecados daquelas que passam nesta prova são apagados nos registros. Observe que nesta situação nenhum crente adventista tem a certeza de terem os seus pecados perdoados(veja a declaração abaixo). E ainda por cima declara que a Redenção é Incompleta, pois, há uma ‘segunda e ultima etapa de Seu ministério expiatória’.

Destarte, os que seguiram a luz da palavra profética viram que, em vez de vir Cristo à Terra, ao terminarem em 1844 os 2.300 dias, entrou Ele então no lugar santíssimo do santuário celeste, a fim de levar a efeito a obra final da expiação, preparatória à Sua vinda.”[48]é impossível que os pecados dos homens sejam cancelados antes de concluído o juízo em que seu caso deve ser investigado.[49]

Mas será que essa doutrina tem apoio Escriturístico? Certamente se essa é uma doutrina bíblica importante deve haver na própria Bíblia algo sobre ela. Mas, o mais estranho é que as Escrituras nos dizem que Cristo entrou o céu, está sentado a Destra da Majestade INTERCEDENDO por nós!(Leia: At. 7. 55; Rm. 8. 34; Ef. 1. 20; Col. 3.1). A IASD está errada quanto a data em que Cristo entrou no Santuário Celeste; quanto a local em que Cristo entrou e quanto ao trabalho realizado por Cristo hoje no céu.

    1. Quanto a Data – Veja explicação sobre as 2300 tardes e manhas apresentadas no começo.
    2. Quanto ao Local – Segundo as Escrituras Jesus entrou no Santo dos Santos ou Santíssimo do Santuário Celestial 40 dias depois de sua ressurreição. Cristo não se tornou Sumo Sacerdote em 1844, mas já antes do ano 70- possivelmente entre os anos 64-68 - como registra o livro de Hebreus: “Visto que temos um grande sumo sacerdote, Jesus, Filho de Deus, que penetrou nos céus, retenhamos firmemente a nossa confissão”. (Heb. 4. 14. cf. 4. 15; 5. 1, 5, 10; 6. 20; 7. 26; 8.1). Ainda quanto ao local de Sua entrada encontramos nas Escrituras a prova de que Cristo entrou no Santíssimo em Hebreus 10. 19, 20: “Tendo, pois, irmãos, ousadia para entrar no Santo dos Santos, pelo sangue de Jesus,  pelo novo e vivo caminho que ele nos consagrou, pelo véu, isto é, pela sua carne”. Como pois, diz a Sra. EGW que Cristo entrou no ‘entrou Ele então no lugar santíssimo do santuário celeste? Só sendo fruto de uma imaginação muito fértil mesmo. Impressiona o fato claro das Escrituras em dizer isto, mas a Sra. EGW contradiz frontalmente. Com quem você ficará? Com as Escrituras ou com a invenção Whiteana?
    3. Quanto ao Trabalho Realizado – Cristo conclui a sua obra expiatória na Cruz do Calvário(Jo. 19.30) ou como registra Hebreus(sugiro a IASD que leia mais este livro)1. 3: “havendo feito por si mesmo a purificação dos nossos pecados, assentou-se à destra da majestade nas alturas”; 9. 11, 12: “Mas, vindo Cristo, o sumo sacerdote dos bens futuros, por um maior e mais perfeito tabernáculo, não feito por mãos, isto é, não desta criação, Nem por sangue de bodes e bezerros, mas por seu próprio sangue, entrou uma vez no santuário, havendo efetuado uma eterna redenção”. Observe que Cristo conclui de uma vez por todas o seu sacrifício vicário. Agora ele possui outra atividade: Ele Intercede por nós(Rm. 8. 34); Ele Advoga por nós(I Jo. 2. 1); Heb. 7. 25: “Portanto, pode também salvar perfeitamente os que por ele se chegam a Deus, VIVENDO SEMPRE PARA INTERCEDER POR ELES.
    4. Finalizo esta parte com a interpretação da CFW VIII  § 8 sobre a Mediação de Cristo: “Cristo, com toda a certeza e eficazmente aplica e comunica a salvação a todos aqueles para os quais ele a adquiriu. Isto ele consegue, fazendo intercessão por eles e revelando-lhes na palavra e pela palavra os mistérios da salvação, persuadindo-os eficazmente pelo seu Espírito a crer e a obedecer, dirigindo os corações deles pela sua palavra e pelo seu onipotente poder e sabedoria, da maneira e pelos meios mais conformes com a sua admirável e inescrutável dispensação.”

Bom, prezado leitor, você que conseguiu chegar até aqui pode tirar as suas conclusões. Vimos que a IASD não foi aprovada nas Cinco Características apresenta acima; vimos que, também, não se harmonizam com as Escrituras. Será que a IASD pode ser considerada Cristã? Não há como acreditar que eles não sejam uma Seita e perigosa, pois, se utilizam partes de um Credo Cristão (Escritura, Trindade, Nascimento Virginal de Cristo, Ressurreição Física de Cristo e Sua Ascensão, etc), mas no âmago possuem outra Fonte de Autoridade, comprometem a Natureza Divina de Cristo confundindo-o com Miguel, e a Natureza Humana contaminando-lhe com o Pecado, Sua Expiação e a Providência da Salvação. Sendo assim, a resposta da Pergunta feita no início só pode ser Negativa!

APESCA –REFORMADA – Associação de Protestante que Estudam Seitas em Casa Amarela – Todos os Direitos Reservados.
Sem. Gaspar de Souza
(Pesquisador – Presidente)

 


[1] PAXTON, Geoffrey, O Abalo do Adventismo,  Rio de Janeiro, 2.ª ed., JUERP, 1987, p. 13, 14
[2] Administração da Igreja, p. 20. Citado por Natanael Rinaldi em Como Responder aos Advetistas do Sétimo Dia, apostila publicada pelo Instituto  Cristão de Pesquisa(ICP), São Paulo, p. 2
[3] The Review and Herald, 12 de setembro de 1893. - Fonte: www.asd-mr.org.br/sabatina/2001/trimestre03/index.htm
[4] Nisto Cremos 27 Ensinos Bíblicos dos Adventistas do Sétimo Dia, CPB, 1989
[5] WHITE, Ellen G. Prophets and Kings, p. 577. on-line: http://egwdatabase.whiteestate.org [acessado em 13/03/03]. Tradução: Por três semanas Gabriel lutou com os poderes das trevas, agindo contra as influências de suas obras na mente de Ciro; e, antes da peleja terminar, Cristo mesmo veio a ajudar a Gabriel: ‘o príncipe do reino da Pérsia me resistiu vinte e um dias’, declarou Gabriel; ‘mas, veja, Miguel, um dos principais príncipes, veio e ajudou-me; e eu continuei ali como o rei da Pérsia.’ Daniel 10:13”(grifos meus em ambos os textos)
[6] WHITE, Ellen G. Desire of Ages(1898), p.421. Mesmo endereço eletrônico.  Tradução:  “Moisés passou para o domínio da morte, mas ele não permaneceu no túmulo. Cristo mesmo o chamou para a vida. Satanás, o Tentador, tem reivindicado o corpo de Moisés por causa do seu pecado; mas Cristo, o Salvador, o trouxe para fora da sepultura. Judas 9(grifos meus em ambos os textos)
[7] WHITE, Ellen G. Early Writings(1882), p. 164. Mesmo endereço eletrônico. Tradução: “Moisés passou pela morte, mas Miguel veio e deu-lhe a vida antes que seu corpo visse a corrupção. Satanás tentou segurar o corpo, reclamando como seu; mas Miguel ressuscitou Moisés e o tomou para o céu. Satanás rebelou-se cruelmente contra Deus, acusando-O como injusto em  permitindo sua presa se tomada dele; mas Cristo não repreendeu seu adversário...Ele humildemente o submeteu a Seu Pai, dizendo. ‘O Senhor te repreenda’”(grifos meus em ambos os textos)
[8] Devemos reconhecer que há duas alas sobre esse assunto: os Pré-Lapsorianos, ou seja, que Jesus adquiriu a Natureza do Adão  antes da Queda. Doutrina esta que só foi aceita a partir de 1957; e os Pós-Lapsorianos, que Jesus adquiriu a Natureza de Adão depois da Queda. Portanto, é possível encontrar alguns que não aceitem a posição exposada à cima.
[9] Estudos Bíblicos, p. 140, 141. (grifos meus). Em inglês no livro Bible Readings for the Home Circle, p. 21, Southern Publishing House, 1944. citado em http://www.adventistas.biz/cartas_andreasen/page1.htm
[10] CHRISTIANINI, Arnaldo B.,, Sutilezas do Erro, p. 30, 35, 1.ª ed.
[11] Revista Adventista, Fevereiro 1984, p. 37
[12] Nisto Cremos, Fundamento 17.
[13] TORRES, Ubaldo Araújo, O Adventismo, p. 96, 1981 s/e.
[14] A Sacudidura e os 144.00, p. 117. Citado por Natanael Rinaldi em Ellen Gould White – Mulher Falível ou Falsa Profetisa? Apostila publicada pelo ICP – São Paulo, p.4
[15] Orientação Profética no Movimento Adventista, p. 194. idem
[16] WHITE, Ellen G, Primeiros Escritos, CPB (Casa Publicadora Brasileira), p. 258
[17] WHITE, Ellen G. Testemunhos Seletos, CPB, p. 226
[18] WHITE, Ellen G. Mensagens Escolhidas, vol. I, p. 63, CPB
[19]WHITE, Testemunhos Seletos, vol. II, p. 359, 360, CPB
[20] WHITE, Primeiros Escritos, p. 14, 15
[21] WHITE, Mensagens, p. 75, 76.
[22] WHITE, O Desejados de Todas as Nações, p. 32
[23] idem, p. 363, 364
[24] WHITE, O Grande Conflito, p. 347
[25] WHITE, Primeiros Escritos, p. 41
[26] The Present Truth, p. 87. Citado por Natanael Rinaldi em Ellen White- Mulher Falível ou Falsa Profetisa?
[27] WHITE, Temperança, p. 158, 159.
[28] WHITE, Testemunhos, vol. III, p. 138
[29] WHITE, idem, vol. II p.274
[30] Nisto Cremos, Fundamento 10
[31] WHITE, Testemonies for the Church, vol. II, p. 316(1868-1871). On-line: http://egwdatabase.whiteestate.org. Traducao: “Oh, como é importante que você veja a obra que a ser feita por você, antes que seja tarde demais. Agora Jesus convida você para vim a Ele, e aprender Dele, pois, Ele é meigo e manso de coração. A promessa que Ele tem dado a você é certa, que você encontrará descanso Nele. Você tem uma grande obra para fazer. Não engane sua própria alma, mas examine a si mesmo à luz da eternidade. É impossível você ser salvo como você está.”(grifos meus)
[32] WHITE, Testemonies, vol. IV, p. 32, 33. Tradução: “Deus não pode salvar o homem contra a sua vontade do poder dos artifícios de Satanás. O homem deve trabalhar com seu poder humano, ajudado pelo poder divino de Cristo, para resistir e conquistar a qualquer custo para si mesmo[a perfeição]. O homem deve fazer a sua parte(grifo meu)
[33] idem, vol. II, p. 120. Tradução:  “cada membro do corpo deveria sentir que a salvação de sua própria alma depende de seus próprios esforços individuais”(grifo meu)
[34] WHITE, Testemunhos, Vol. III, p. 23
[35] WHITE, O Grande Conflito, p. 605
[36] WHITE, Christ’s Object Lessons, 1900,  p. 155. on-line: http://egwdatabase.whiteestate.org [acessado em 13/03/03]. Tradução: “Aqueles que aceitaram o Salvador, embora sinceros em sua conversão, nunca deveriam se ensinados a dizer ou sentir que eles estão salvos. Isto é enganoso”.
[37] Fundamento 25
[38] WHITE, Testemunhos, p. 117, 118
[39] WHITE, O Grande Conflito, p. 449
[40] WHITE, O Grande Conflito, p. 420, 421, 422.
[41] RINALDI, Rinaldi, Como Responder aos Adventistas do Sétimo Dia, p. 4. Apostila publicada pelo ICP
[42] McNAIR, S. E. A Bíblia Explicada. Rio de Janeiro, Casa Publicadora das Assembléias de Deus, 5ª edição, 1985.
[43] WHITE, Testemunhos, vol. III, p. 397
[44] WHITE, Testemunhos, vol II, p. 318.
[45] FIGUEIREDO, Onézio, Adventismo do Sétimo Dia, p. 19. on-line www.meusite.mackenzie.com.br/gislene/Adventismo.pdf  [acessado em 12-03-03]
[46] FIGUEIREDO, idem, pp. 19-21
[47] Nisto Cremos, Fundamentos 23.
[48] WHITE, O Grande Conflito, p.  23
[49] idem, p. 448 


Fonte: http://www.solascriptura-tt.org/Seitas/SaoAdventistasCristaos-GasparS.htm
Autor: Gaspar de Souza

Reações:

41 comentários:

  1. “Articulação diplomática para o Oriente Médio, que inclui EUA, Rússia, União Europeia (UE) e as Nações Unidas (ONU)”

    Para você que é cristão e já ta sabendo de tudo, mas está pagando para ver. Diz a divindade: Você não só vai ver como vai ser vítima do dilúvio de fogo que virá a partir de 2012.

    E porque você vai ser vítima? Porque você não fez nada para impedir esta fatalidade. Ainda que a divindade tenha gritado durante dois mil anos o fato. Você simplesmente ficou ai, pagando pra ver.

    Pois após esses vinte quatro meses que o quarteto acima concedeu a Israel, a RUSSIA tomará a liderança de todos, em nome da paz, da ordem e virá moralizar essa arca do Dragão chamado Israel.

    E isso é exatamente o que disse a divindade em Ezequiel 38 e 39, que tem olhos veja e quem tem ouvido ouça a palavra da divindade. Porque essa divindade vai vir contra você também. Que ficou assistindo sem dizer nada aos teus irmãos. Você religioso entorpecido na bonança da filosofia da prosperidade. Você não só vai perder tudo, mas também corre o risco de ir para o inferno após o juízo com esta divindade. E por quê?

    (EZEQUIEL [33]) 1 Ainda veio a mim a palavra de Javé, dizendo:2 Filho do homem, fala aos filhos do teu povo, e dize-lhes: Quando eu fizer vir a espada sobre a terra, e o povo da terra tomar um dos seus, e o constituir por seu atalaia;3 se, quando ele vir que a espada vem sobre a terra, tocar a trombeta e avisar o povo;4 então todo aquele que ouvir o som da trombeta, e não se der por avisado, e vier a espada, e o levar, o seu sangue será sobre a sua cabeça.5 Ele ouviu o som da trombeta, e não se deu por avisado; o seu sangue será sobre ele. Se, porém, se desse por avisado, salvaria a sua vida.6 Mas se, quando o atalaia vir que vem a espada, não tocar a trombeta, e não for avisado o povo, e vier a espada e levar alguma pessoa dentre eles, este tal foi levado na sua iniqüidade, mas o seu sangue eu o requererei da mão do atalaia.7[...]
    A MENSAGEM EM QUESTÃO ESTÁ EM EZEQUIEL CAP. 38 E 39
    VOCÊ TEM 24 MESES PARA IMPEDIR QUE GOGUE ATAQUE ISRAEL. E VOCE TEM 84 MESES PARA IMPEDIR O DILÚVIO DE FOGO SOBRE TODA A HUMANIDADE.
    E O AVISO QUE A DIVINDADE TE FAZ NESSE MOMENTO ATALAIA É:
    AMÓS 5, 16 Portanto, assim diz o Senhor Deus dos exércitos, o Senhor: Em todas as praças haverá pranto, e em todas as ruas dirão: Ai! ai! E ao lavrador chamarão para choro, e para pranto os que souberem prantear. 17 E em todas as vinhas haverá pranto; porque passarei pelo meio de ti, diz o Senhor. 18 Ai de vós que desejais o dia do Senhor! Para que quereis vós este dia do Senhor? Ele é trevas e não luz. 19 E como se um homem fugisse de diante do leão, e se encontrasse com ele o urso; ou como se, entrando em casa, encostasse a mão à parede, e o mordesse uma cobra. 20 Não será, pois, o dia do Senhor trevas e não luz? Não será completa escuridade, sem nenhum resplendor?
    SE VOCÊ QUER O FIM DO MUNDO, É BOM SABER, SE VOCÊ JÁ SE TRANSFORMOU EM JESUS CRISTO. CASO CONTRÁRIO, VOCÊ VAI A JULGAMENTO COM ESSA DIVINDADE MALÉFICA. E ELA JURA QUE VAI NOS LEVAR PARA O INFERNO. NÃO É A TOA QUE JESUS SUOU SANGUE. PENSE NISSO.
    Veja a mensagem por completo em:
    http://joaorevela.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Querido irmão, vejo que o link que postou traz um assunto tão antigo e refutado a muito tempo. Não caia nas palavras enganosas do CACP ou o ICP e de outros que se dizendo apologéticos ou estudiosos caem no deboche de muitos e até riducularizados. Ser apologista requer uma abilidade enorme e não se permite erros doutrinários e outras coisas mais.

    Por isso que deixo para o irmão um link

    http://setimodia.wordpress.com/desmascarando-o-cacp/

    Bons estudos e Fica com Deus.

    ResponderExcluir
  3. Querido não se trata de ser encuralado ou não, as vezes Jean, a tecla sobre o mesmo assunto está tão surrada que cansa está replicando centrimetro por centrimetro. O minimalismo foi uma teoria criada e derrubada com o passar do tempo, nela as pessoas só se satisfaziam quando encontravam TODAS as respostas que procuravam...Aliás grupo esse que se levantou para combater a Palavra de Deus e novamente esta linha de pensamento é acrescentada em meios teológicos para poderem (assim acham os que estudam) refutar, combater, derrubar tudo que lhe foi imposto ou acrescentado. A Teologia é linda, mas depende muito por que a utiliza, devemos deixar mágoas, preconceitos e tudo que nos leva as cegas para se obter a resposta. Nem tudo que a Palavra de Deus diz é mandamento, existe muita opinião de santos homens. Mas quando se quer usa-lá para defender seus próprios interreses por ser mortal. Ex: Posso encontrar vários textos que apoiariam a minha teoria de matar por Deus... Posso encontrar vários textos onde há proibição de casamento e por ai vai a lista interminavél de coisas que usada fora do contexto vira um pretexto.
    Falando um pouco da Irmão White: existem inúmeras passagens que expressam a opinião dela sobre determindado assunto e que muito por pura ignorância ou desconhecimento isolam seus texto para combatê-la - exemplo: Uma vez ela disse que era pecado comprar bicicleta! e ai? qual a interpretação que VOCÊ dá para isso?

    A resposta poderia ser louca, erética, falsa profeta e muitas outras coisa....

    Irei citar duas passagens da Palavra de Deus que te levará a refexão

    Isaías 45:7 "Eu formo a luz e crio as trevas; faço a paz e crio o mal; eu, o SENHOR, faço todas estas coisas".

    I Coríntios 7:8 "Aos solteiros e às viúvas eu digo que seria melhor para eles ficarem sem casar, como eu".

    Qual a interpretação para estes dois?

    Me responda dentro do contexto e deremos iniciação a nossa conversa.

    Grande Abraço e Fica com Deus.

    ResponderExcluir
  4. ola souo editor do blog www.didaqueteologia.blogspot.com
    gostei muito d conteudo do seu blog e vou acompanha-l

    fica na paz


    rodrigues

    ResponderExcluir
  5. a paz

    sou editor do blog http://didaqueteologia.blogspot.com

    gostei do conteudo do seu blog e vou segui-lo, espro vc no meu tambem a paz amigo


    rodrigues

    ResponderExcluir
  6. Tony, irei tentar responder o que você me perguntou.

    Você me perguntou sobre esses versículos:

    1. Isaías 45:7 "Eu formo a luz e crio as trevas; faço a paz e crio o mal; eu, o SENHOR, faço todas estas coisas".

    2.I Coríntios 7:8 "Aos solteiros e às viúvas eu digo que seria melhor para eles ficarem sem casar, como eu".

    1°Resposta:
    Na NVI (Nova Versão Internacional), está assim: "Eu formo a luz e crio as trevas, promovo a paz e causo a desgraça..."

    Como vemos nessa tradução fica bem mais claro o que Deus disse nesse capitulo 45 de Isaias. Não tem como negarmos que ele causa o "mal" (calamidades,desgraças, catástrofes,desastres etc). E Deus fez isso através de Ciro.

    Veja bem:
    Deus fez isso em Sodoma e Gomorra Gn.19.
    A bíblia nos afirma que Deus fez chover do céu fogo e enxofre, destruindo cidades, planície e pessoas em Sodoma e Gomorra 24-25.
    Não ha duvida que Deus pode causar o mal para o designar o seu juízo. E sabemos que isso acontecerá nos fins dos tempos, como está escrito no livro de Apocalipse.

    "Pois tu não és Deus que se agrade com a iniqüidade, e contigo não subsiste o mal.” Salmo 5:4.
    Bom e reto é o Senhor, por isso, aponta o caminho aos pecadores." (Salmo 25.8)


    2°Resposta:
    I Coríntios 7:8 "Aos solteiros e às viúvas eu digo que seria melhor para eles ficarem sem casar, como eu".

    Querido, nesse versículo não há mistério algum.
    Paulo tinha uma vontade que todos os homens fosse como ele, solteiro, porém ele reconhece que isso é um dom de Deus, uma graça de Deus concedida ao homem para fazer a obra Dele, vemos isso no versículo 7 do referido capítulo, a saber 1Co.7.

    Espero ter respondido.

    Deus lhe abençoe!!!

    ResponderExcluir
  7. Opa! Só agora pude ver a resposta achei que iriamos faz~e-la via email para mais espaço. Mas se queres aqui não há problema.

    Então a segunda resposta está correta sobre Paulo.

    Mas há alguns equívos em relação ao versículo de Isáias.

    1º NVI - não pe e NUNCA será uma bíblia para estudos e sim mais para uso devocional. Para pessoas que já esquadrinham a Palavra de Deus com o auxílio do Santo Espírito e só é utilizada mais para passar a palavra adiante de uma forma mais simplória.

    2º Uso da palavra "mal" até mesmo destacado por você leva a enteder que Deus é originador de c alamidades, desgraças e etc...

    Ou seja se eu não andar com Deus, Ele me castigará!

    Isso é um erro de exegese que muitos atribuiam quando não tinham um esclarecimento da cultura e idiomatismo que a nação hebraica passava em sua época.

    Tentarei ser objetivo, então vamos a explicação teológica alicerçada por inúmeros heruditos neste campo de várias denominações.

    O profeta Isaías exerceu seu ministério profético num período em que a religião de Israel
    estava sendo contaminada por influências idólatras e politeístas das nações circunvizinhas.

    Nos capítulos 40 a 48 do livro de Isaías, o Senhor reivindica Sua exclusiva soberania universal,
    como Criador, Mantenedor e Salvador, em contraste com a impotência dos falsos deuses
    pagãos. Em Isaías 45:5-7, Deus diz: “Eu sou o Senhor, e não há outro; além de Mim não há
    Deus; Eu te cingirei, ainda que não Me conheces.

    Para que se saiba, até ao nascente do sol e até ao poente, que além de Mim não há outro; Eu sou o Senhor, e não há outro. Eu formo a luz e crio as trevas; faço a paz e crio o mal; Eu, o Senhor, faço todas estas coisas.”

    A palavra “’mal” (hebraico ra‘) aparece no verso 7 em direto contraste com o termo “paz”
    (hebraico shalom), e refere-se, aqui, não à natureza moral interior de uma pessoa, e sim a
    calamidades exteriores.

    Deus jamais poderia “criar” o pecado sem com isso comprometer Seu
    caráter justo e santo. Mas Ele pode permitir que calamidades exteriores sobrevenham a uma
    pessoa ou nação para discipliná-las com propósitos redentivos (ver Ap 3:19) ou mesmo
    punitivos (ver Ap 21:8).

    No Antigo Testamento encontramos várias ocasiões em que Deus permitiu que nações pagãs,
    como Assíria e Babilônia, punissem a apostasia de Seu próprio povo (ver Dt 11:8-32; 28:1-68).

    Valendo-se de um idiomatismo característico da mentalidade semítica, os profetas bíblicos
    retrataram muitas vezes a Deus como causando as calamidades que Ele apenas permitia que
    ocorressem. Esse idiomatismo é usado também em Isaías 45:7, onde é enfatizado que Deus
    controla “todos os acontecimentos, os bons e os maus” (A Bíblia Viva), criando o bem e
    permitindo que desgraças sobrevenham ao Seu povo, quando outros recursos não forem
    suficientes para afastá-los dos maus caminhos.

    Agora em cima de uma explicação mais clara sobre a OPINIÃO que ambos passaram e viveram cada qual em sua própria época e mediante tais circunstância, o que você me diz desse pequeno texto de Ellen White?.

    "... Reuniões para desfrutar dos prazeres frívolos e mundanos, aglomerações para comer, beber e cantar, são inspirados por um espírito inferior. Representam uma oferta a Satanás. Exibições ousadas de bicicleta são ofensa a Deus. Sua ira está inflamada contra os que fazem tais coisas. Nessas satisfações pessoais a mente se torna tola, como ocorre com a embriaguez. A porta é aberta para associações vulgares. Os pensamentos, autorizados a correr por um canal de baixo nível, logo pervertem todas as faculdades do ser. Como o Israel do passado, os amantes dos prazeres comem e bebem, e se levantam para folgar. Há risos e bebedices, gritaria e farra. Em tudo isso os jovens seguem o exemplo dos autores dos livros postos em suas mãos para estudo. O maior de todos os males é o permanente efeito que essas coisas exercem sobre o caráter. ..." Conselho sobre Educação, pág 234.

    Grande Abraço e Fica com Deus.

    ResponderExcluir
  8. 1° Meu caro colega Tony,
    não vejo problemas em usar a versão da NVI para simplificar o referido versículo.

    2° Você disse:"Ou seja se eu não andar com Deus, Ele me castigará!"
    Meu caro colega você deduziu que eu havia dito isso, mas eu não disse.
    Entretanto será Deus que irá permitir acontecer varias calamidades, desgraças, catástrofe e desastre no tempo da Grande Tribulação, isso para todos aqueles que não andaram com Ele, e assim sendo, rejeitar a sua Palavra.
    Eu acho que você não leu a referencia que eu dei de Gn. 19.24-25.

    Sobre o que Ellen White escreveu não faço a mínima idéia do que se trata, pois essa mulher que teve mais de 2 mil visões foi tão atrapalhada em suas visões, que chegou até dizer que havia ido em Júpiter e em outros planetas, visto Enoque...
    Creio que esse é o maior equivoco dos ASD, acreditar em tudo que essa mulher disse.
    Com toda certeza digo que se vocês renunciassem os seus escritos e se retratasse, desses grandes equívocos, vocês seriam visto com outros olhos, mas infelizmente continuam bitolados em suas doutrinas estrambótica, dizendo ser a igreja verdadeira, ou a remanescente.

    Contudo, prossiga em seu raciocínio, do que começou.

    Que a Paz do Senhor Jesus, o nosso único descanso espiritual, seja contigo (Mt.11.28-30).

    ResponderExcluir
  9. Bom dia querido Jean, então... A NVI e seu uso é mais para o devocional como foi dito.

    Agora na questão do "MAL" que você colocou em sua réplica.

    Deus permite SIM que o mal sobrevenha tanto para bons e maus. E que já foi explicado. Ah! e li sim Gn 19.

    Vou lhe explicar mais um pouco sobre esse tema tão mau compreendido pelo meio evangélico que sempre tem a mania de rotular Deus como castigador.

    As seguintes perguntas nos devem levar à reflexão e a preparar o espírito para melhor compreensão deste tema.

    a)É a dor um bem ou um mal?

    b)Por que pessoas boas sofrem grandes males, enquanto maus e perversos, muitas vezes, estão livres de infortúnios?

    c)O que nos ensina uma melhor lição: a dor, o sofrimento; ou a segurança, a prosperidade?

    d)Por que Salomão diz em Ecles. 7:2 que é melhor ir à casa onde há morte, tristeza do que à casa onde há festa, alegria?

    e)Se Deus é amor e bondade por que permite Ele o sofrimento em nosso mundo?

    f)Sabemos dar uma resposta bíblica satisfatória para o problema da dor e do sofrimento?

    Pregação é uma mensagem divina para uma necessidade humana. Creio sinceramente que há grande necessidade de compreender bem o problema da dor e do sofrimento entre nós.

    Existem pelo menos quatro idéias apresentando razões para o sofrimento:

    1ª) É a Vontade de Deus.

    2ª) A pessoa está recebendo o castigo, por causa do seu pecado.

    3ª) Sofremos porque Deus nos está disciplinando.

    4ª) O sofrimento é causado por Satanás e pelo desobediência ou ignorância do homem.

    Estas quatro explicações são apresentadas na Bíblia, especificamente no livro de Jó, mas três são respostas humanas, portanto erradas, enquanto a quarta é de origem divina, logo correta.

    Iremos estudá-las para que todos tenham boa compreensão deste problema que nos preocupa e a todos atinge.

    A finalidade do livro de Jó é apresentar uma solução correta para o problema da dor e do sofrimento.

    É a dor um bem ou um mal?

    Dor é advertência do perigo, dor é a guarda da vida.

    Zenão, filósofo grego, do III século AC. foi o criador do estoicismo.

    O estoicismo é a doutrina que vê no sofrimento um benefício para o homem. O lema da escola era: Dor tu és uma bênção para nós. Os estóicos sofrem sem se queixarem.

    ResponderExcluir
  10. 1ª) É a vontade de Deus

    Muitos afirmam que as tragédias e os dissabores da vida manifestam a vontade divina.

    O poeta Magalhães Muniz expressa esta mesma idéia nestes dois versos:

    O sofrimento é lâmpada sagrada,
    Que a mão de Deus acende em nossa vida.

    Esta é a idéia dos muçulmanos.

    Devem aceitar o sofrimento como a vontade de Deus.

    Islamismo significa submissão à vontade divina.

    Esta afirmação é totalmente antibíblica.

    Poderá Deus desejar que seres humanos criados à sua imagem sofram enfermidades e desgraças?

    O próprio Jó, a exemplo de tantos hoje, pela estreiteza da mente era incapaz de compreender os planos divinos.

    Jó 30:6 – "Sabei agora que Deus é que me oprimiu."

    Jó 30:11 – "Porque Deus afrouxou a corda do meu arco, e me oprimiu..."

    Jó 30:19 – "Deus, tu me lançaste na lama..."

    Este raciocínio é humano, mais do que humano é diabólico, jamais endossado na Bíblia.

    Deus não foi o causador do sofrimento de Jó – foi Satanás com o objetivo de que o paciente Jó visse a Deus, como um tirano e dele se afastasse.

    Não tem ele conseguido este objetivo com muitas pessoas em nosso mundo?

    Certo professor duma grande Universidade nos Estados Unidos foi atropelado por um carro, que o atirou ao chão, fraturando-lhe a perna. Depois de restabelecido ao assistir a um serviço religioso disse: "Não creio mais num Deus pessoal. Se houvesse Deus, Ele me teria advertido para eu tomar cuidado com o perigo do carro que se aproximava e me teria salvo dessa desgraça."

    ResponderExcluir
  11. 2ª) Com o sofrimento Deus está castigando a pessoa.

    O livro de Jó nos parece contraditório, conflitante em algumas de suas afirmações. Fique bem claro que Deus não está aprovando afirmações de Jó e muito menos os conceitos errados dos seus amigos.

    Os três amigos de Jó – Elifaz, Bildade e Zofar argumentavam que Deus o estava castigando por causa dos seus pecados.

    Elifaz declara em Jó 4:7 – "Lembra-te: acaso já pereceu algum inocente? E onde foram os retos destruídos?"

    No capítulo 5, verso 6 ele é mais enfático – "Porque a aflição não vem do pó, e não é da terra que brota o enfado."

    Bildade com suas catilinárias – Jó 8: 4, 10-13 prossegue afirmando que Deus o está castigando porque ele é um pecador.

    Como afirmar isto se o próprio Deus havia declarado em Jó 1:1, 8 que ele era um homem íntegro, reto, temente a Deus e que se desviava do mal.

    "Permitiu que a aflição sobreviesse a Jó, mas não o abandonou. . . . Deus sempre tem provado o Seu povo na fornalha da aflição. É no calor da fornalha que a escória se separa do verdadeiro ouro do caráter cristão." – Patriarcas e Profetas págs. 129.

    No capítulo 11 Zofar acusa Jó de iniquidade.

    Quem está certo? Deus ou os homens?

    Raciocínios humanos não se devem opor aos ensinamentos divinos. Os amigos de Jó eram pessoas boas e sinceras, mas com noções erradas a respeito do caráter de Deus.

    Se passarmos ao Novo Testamento veremos que os discípulos também pensavam da mesma maneira.

    Encontrando o cego de nascimento perguntaram a Jesus: "Quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego?

    A resposta de Cristo é enfática e elucidativa: "Nem ele pecou nem seus pais; mas foi assim para que se manifestem nele as obras de Deus". João 9:1-3.

    Calamidades e desastres não significam castigo por pecados pessoais.

    Bons e maus se acham juntos na Terra e as tragédias sobrevêm a uns e a outros.

    Como harmonizar esta declaração com as afirmativas bíblicas de que Deus cuida de seus filhos, que os anjos são seres ministradores enviados a nosso favor?

    ResponderExcluir
  12. Após a triste tragédia que atingiu o Pastor José Monteiro, o Pastor _Enoch de Oliveira faz mais ou menos a seguinte declaração perante a Mesa Administrativa do IAE: "Está havendo poucos desastres diante da maneira ousada e imprudente de nossos pastores dirigirem seus automóveis".

    Deus não vai intervir quando nós infringimos as leis do trânsito.

    Ele não vai operar um milagre, quando alguém cansado e vencido pelo sono, continua dirigindo o seu carro como muitos têm feito e como eu também já fiz.

    Da mesma maneira que Ele não pode intervir, ajudar-nos ao sermos desrespeitadores das leis da saúde, transgressores de leis criadas por Ele.

    Mas quantas vezes o povo de Deus não tem sido livrado da morte e dos sofrimentos que Satanás provoca como mundo.

    Três vezes Cristo faz referências a Satanás como Príncipe deste mundo: João 12:31; 14:30; 16:11.

    3ª) Sofremos porque Deus nos está disciplinando.

    Não está esta idéia bastante arraigada em nosso meio?

    O quarto acusador de Jó, o jovem Eliú parece ser o pai deste argumento.

    Isto está bem confirmado no capítulo 33:19 e 29. Há muitos Eliús em nossos dias, bem intencionados, mas totalmente equivocados quanto ao modo de Deus agir com o homem.

    Muitos admitem que Deus em Sua infinita sabedoria e bondade submete o homem a uma tortura cruel para purificá-lo.

    Alguém afirmou: "O sofrimento é a escada da purificação".

    Em um Estudo Bíblico estampada na Revista Adventista do mês de Abril de 1952 pág. 11, há esta afirmação: "Deus nos purifica mediante a aflição. Isa. 48:10; Jó 23:10."

    Se fosse assim não deveríamos abrandar o sofrimento, porque seria contrário aos planos divinos. Sabemos que é uma obra divina o aliviar a dor.

    Se a perfeição fosse adquirida pelo sofrimento teríamos a salvação pelas obras.

    As penitências teriam a aprovação divina. A salvação só é obtida pela graça de Cristo mediante a influência do Espírito Santo no coração.

    Note bem: Se Deus usasse a dor, o sofrimento para nossa disciplina haveria uma incoerência com a teologia bíblica que ensina algo diferente. I Cor. 3:16-17. Ainda mais o apóstolo João, em sua terceira carta, verso 2 declara: "Desejo que tenhas saúde".

    Há uma íntima relação entre a saúde do corpo e da alma. A condição física afeta a condição da alma, portanto o sofrimento não pode purificar a alma.

    Lendo o livro Temperança, especialmente, o capítulo Fumo, notaremos a nítida relação entre a saúde do corpo e da alma.

    Mas não diz a Bíblia que Deus corrige, admoesta, disciplina os seus filhos?

    Apoc. 3:19 – "Eu repreendo e castigo a quantos amo."

    Heb. 12:6 – "Porque o Senhor corrige a quem ama, e açoita todo filho a quem recebe."

    Sempre que Deus tomou medidas disciplinares com os homens, quando a sua maldade era extrema como no Dilúvio e em Sodoma e Gomorra, antes de fazê-lo enviou mensageiros apelando para que as pessoas se arrependessem.

    ResponderExcluir
  13. Já o fez e o fará novamente no futuro, mas Isaías 28:21 nos diz que esta obra é uma obra estranha à personalidade divina.

    Alguém estará raciocinando assim: "Se as idéias dos amigos de Jó estão relatadas na Bíblia, então elas são certas."

    A resposta a esta afirmação está em Jó 42:7 e 8. Deus repreendeu os amigos de Jó por havê-lo acusado injustamente, por haverem atribuído o sofrimento do patriarca à ira divina.

    Através de perguntas que levassem Jó a raciocinar corretamente Deus o convence que tanto ele, quanto seus amigos, não compreendiam corretamente o trato de Deus com o homem.

    Nos capítulos 38 e 39 encontramos mais de 40 destas perguntas. Estas interrogaç6es, em última análise, visavam mostrar a Jó e a nós que Deus é o Criador e Mantenedor de tudo.

    Jó havia lutado com um crocodilo e o havia vencido e domesticado. Jó 41:8.

    Se Deus se deleitava em cuidar de um animal perigoso e para nós até repulsivo como o crocodilo, quanto mais não cuidaria do homem criado à Sua imagem e semelhança?

    Deus não se esquecera de Jó, sofrera com ele. Como pois afirmar que Ele era o autor do castigo?

    Estará Deus alheio, indiferente às nossas dores e sofrimentos?

    A Bíblia está repleta de afirmações que mostram a identificação divina com os que sofrem. Os exemplos são muitos, mas estes três são bastante enfáticos:

    1º) Salmo 9:9 – "O Senhor é também alto refúgio para o oprimido, refúgio nas horas de tribulação.

    2º) Salmo 41:3. O Senhor nos assiste no leito da enfermidade.

    3º) II Cor. 1:4. É ele que nos conforta em toda a nossa tribulação.

    4ª) Qual a explicação bíblica, divina para a dor e a sofrimento?

    A dor surgiu como conseqüência de um desvio das ordens divinas da parte dos nossos primeiros pais.

    Prov. 26:2 última parte afirma: "Assim a maldição sem causa não se cumpre."

    A dor e sofrimento não podiam ser criados por Deus, pois são intrusos na criação divina.

    O culpado por estes males em nosso mundo é Satanás, e o homem que desobedeceu à ordem divina que preceituava – "mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Dele não comereis, nem tocareis nele, para que não morrais."

    Deus dotando o homem do livre arbítrio, da liberdade, responsabilizou-o pelos seus atos.

    Apesar de avisado o homem contrariou os desígnios divinos.

    Como alguém escreveu muito judiciosamente:

    Deus fez o bem – o homem escolheu o mal.

    Deus fez o homem justo, o homem procurou a impiedade.

    Deus o fez feliz – ele procurou a desgraça e a miséria.

    Em essência as Escrituras nos relatam o seguinte:

    ResponderExcluir
  14. 1º) O homem foi criado perfeito e colocado por Deus num mundo ideal.
    A criação original é descrita como muito boa (Gên. 1:31), harmoniosa e ordenada, isenta de sofrimento.

    2º) A condição de felicidade era obediência à vontade divina.

    3º) Desobedecendo à lei divina o homem acarretou sobre si: sofrimento, miséria e morte.
    "A história de Jó mostrara que o sofrimento é infligido por Satanás, mas Deus predomina sobre ele, para fins misericordiosos." – O Desejado de Todas as Nações, pág. 471.

    A sentença divina foi bem explícita – "Com dor terás filhos. Maldita é a terra por causa de ti, com dor comerás dela todos os dias da tua vida."

    A dor apareceu devido à desobediência dos nossos primeiros pais.

    O poeta patrício Francisco Otaviano tornou clara a realidade de que todo o ser humano deve sofrer, pois em sua poesia Ilusão da Vida disse:

    Quem passou pela vida em branca nuvem,
    e em plácido repouso adormeceu;
    quem não sentiu o frio da desgraça;
    quem passou pela vida e não sofreu,
    foi espectro de homem, não foi homem;
    só passou ela vida, não viveu.
    Annie Johnson Flint escreveu um lindo poema que diz:
    Deus não prometeu céus sempre azuis,
    veredas semeadas de flores por toda a vida;
    não prometeu sol sem chuva,
    nem alegrias sem tristeza ou paz sem dor;
    mas Deus prometeu forças para o dia,
    luz para o caminho, graças para as tribulações,
    auxílio de cima, compaixão inalterável e imorredouro amor.
    O profeta Daniel, não foi guardado de ir para a cova dos leões; porém o anjo do Senhor esteve, com ele ali.

    José era justo, mas foi da mesma maneira para a prisão. As Escrituras dizem: "O Senhor, porém estava com José". Gên. 39:21.

    Se tivermos de enfrentar dores e tribulações devemos estar confiantes que o Senhor estará conosco.

    Heb. 13:6 – "Assim, afirmemos confiantemente: O Senhor é meu auxílio, não temerei; que me poderá fazer o homem?"

    Deus tolera o sofrimento e pode ser até que por meio de aflições, dores e tribulações esteja nos ensinando algumas lições, que de outro modo não aprenderíamos, mas jamais olvidemos que em todas nossas angústias Ele é angustiado. Isa. 63:9.

    "Paulo tinha um sofrimento corporal, tinha má vista. Pensava ele que por meio da oração fervorosa a dificuldade fosse removida. Mas o Senhor tinha o Seu próprio propósito, e disse a Paulo: Não fales mais deste assunto. Minha graça é suficiente. Eu te capacitarei para suportares a enfermidade". – Comentários de E. G. White, SDABC, Vol. VI, p. 1117.

    ResponderExcluir
  15. O sofrimento corporal foi permitido para que ele não se exaltasse. II Cor. 12:7.

    Foi João Batista o culpado pelo seu sofrimento da prisão, pelo desfecho trágico de sua existência?

    Por que Deus permitiu que isto acontecesse é quase inexplicável por argumentos humanos.

    Há algumas passagens na Bíblia que não podemos compreender muito bem.

    •Salmos 116:15 – "Preciosa é aos olhos do Senhor a morte dos seus santos."

    •Isa. 57:1 – ". . . pois o justo ê levado antes que venha o mal."

    O que nos ensina uma melhor lição: o sofrimento, o luto ou segurança e a prosperidade?

    Há uma resposta na Bíblia para esta indagação.

    Ela se encontra em Eclesiastes 7:2 e 3 – "Melhor é ir à casa onde há luto do que ir à casa onde há banquete, pois naquela se vê o fim de todos os homens; e os vivos que o tomem em consideração. Melhor é a mágoa do que o riso, porque com a tristeza do rosto se faz melhor o coração."

    Segundo a Bíblia os discípulos de Cristo recebem de Deus a força para suportar os sofrimentos, mas em nenhum lugar ensina um comportamento estóico.

    A obra de Cristo consiste em livrar o homem do sofrimento, da corrupção e da morte (Rom. 8:21; I Cor. 15:26), bem como do pecado (Mat. 1:21).

    Qual deve ser a nossa atitude para com a dor e sofrimento?

    A resposta se encontra em I Pedro 4:16, 19.

    Devemos aceitar a dor e o sofrimento com espírito cristão.

    Eles nos devem levar a confiar mais em Deus.

    As aflições aceitas com espírito cristão suavizam as asperezas da vida, controlam as ambições humanas, removem o egoísmo e o orgulho.

    Os sofrimentos nos ensinam a paciência e enriquecem a nossa experiência.

    Goethe escreveu: "Se tua dor te incomoda faze dela um poema".

    É interessante notar que muitas das mais belas páginas literárias, dos mais belos e sublimes hinos, das mais eloqüentes composições musicais foram inspirados em momentos de profunda tristeza. Foi a dor diante da morte do filho que levou Fagundes Varela a nos brindar com o Cântico no Calvário, uma das mais sublimes páginas da literatura brasileira.

    Beethoven, Mozart e Haendel acometidos por cruéis sofrimentos compuseram músicas de imorredoura beleza.

    Conclusão

    Diante da dor e do sofrimento – os estóicos suportam, os epicuristas procuram o prazer como compensação; os budistas e os hindus, sem esperanças se retiram desiludidos; os maometanos se submetem, pois crêem ser a vontade de Deus. Mas nós firmados na palavra do Senhor os colocamos em seu devido lugar, e até podemos nos alegrar porque eles nos aproximam mais de Deus.

    Graças a Deus pela declaração de O Grande Conflito, pág. 676:
    "A dor não pode existir na atmosfera do Céu. Ali não mais haverá lágrimas, cortejos fúnebres, manifestações de pesar. 'Não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, … porque já as primeiras coisas são passadas.'
    Apoc. 21:4. 'E morador nenhum dirá: Enfermo estou; porque o povo que habitar nela será absolvido da sua iniqüidade.' Isa. 33:24."

    Se no início da Bíblia há o relato da entrada da dor e do sofrimento, no seu final há promessas de um novo céu e uma Nova Terra, onde tudo isto estará no passado.

    Demos Graças a Deus pela orientação segura da sua Palavra, porque esperamos uma Terra onde poderemos viver felizes, sem temor, decepções e sofrimentos.

    Sem mais por enquanto, depois falemos de EGW e sua OPINIÂO que você não percebeu o que o texto se referia junto com a opinião dos demais Profeta Isaías e o Discípulo Paulo.

    Grande Abraço e Fica com Deus.

    ResponderExcluir
  16. Querido, seja mais objetivo em seus comentários. Para que não venha cansar aqueles que estão acompanhando o que estamos escrevendo.

    Creio que Deus ainda não está julgando o mundo com as calamidades e caos, e sim querendo salvar ele Jo.3.17.

    Mas os homens constantemente reclamam de Deus, dizendo: Se Deus existisse Ele não deixaria acontecer isso ou aquilo, achando que Deus é culpado disso tudo que vem acontecendo no mundo. O problema é que muitos deles não sabem que, são os seus próprios pecados que estão causando essas desgraças em todo o mundo.
    "De que se queixa, pois, o homem vivente? Queixe-se cada um dos seus pecados" (Lm.3.39).


    Deus continue lhe abençoando!

    ResponderExcluir
  17. Ok, querido Jean, tentarei ser mais objetivo. Mas não confunda - Deus não quer salvar o mundo e sim o ser humano como mencionei.

    Iremos agora para a parte que toca o assunto: Sábado x Domingo.

    Segue o link para çeitura e apreciação bons estudos.

    Título: O que a Assembléia de Deus diz sobre a Lei e o Sábado?

    http://www.eventos-finais.com/2009/07/o-que-assembleia-de-deus-diz-sobre-lei.html

    Grande Abraço e Fica com Deus.

    ResponderExcluir
  18. Meu caro colega Tony, li todo o texto postado por você em seu blog.
    Confesso que já o tinha lido em outro blog.

    Olha não tem como lhe responder sobre o que você postou, visto que foram colocadas ali frases isoladas que favorece a linha de raciocínio dos adventistas, não permitido que esses consideráveis pastores terminassem a sua linha de raciocínio.

    Meu querido irmão Tony, deixe-me falar do maior problema dessa teologia sabatista.
    O problema não está em guardar, mais sim na ênfase que vocês dão para esse dia.

    Você lembra o que Paulo disse em romanos 14.4-5?
    Há pessoas que fazem diferença de "DIA" e "DIA", mas há outros que não fazem tais distinções.

    Os ASD dizem ser esse o grande mandamento (guarda do sábado) que separa a igreja verdadeira da falsa.
    E isso não é verdade.
    Por isso meu caro colega, vocês encontram tanta resistência de outros cristãos.

    E esse é o meu posicionamento: O sábado não é para os cristãos, isso está bem claro na bíblia.
    Veja: "Guardarão, pois, o sábado os filhos de Israel, celebrando-o nas suas gerações como pacto perpétuo,
    “Entre mim e os filhos de Israel será ele um sinal para sempre; porque em seis dias fez o Senhor o céu e a terra, e ao sétimo dia descansou, e achou refrigério (Ex.31.16-17).”

    É bem claro que o sábado está interligado ao povo judeu (Israel).
    Veja bem que depois que Deus acabou de falar com ele (Moisés) deu-lhe as tabuas do testemunho escrita pelo dedo de Deus, (Vs.18).

    É como Deus estivesse falando a Moisés: Olha Moisés, o sábado irá ser só para o povo de Israel, o povo de Israel deve cumprir com minha aliança feita a eles, em guardar o sábado perpetuamente.

    E Jesus como judeu cumpriu com o seu dever MT. 5.17.

    Mais não pregou a lei da guarda do sábado.
    Se tivesse algo tão especifico assim no novo testamento, com certeza a igreja guardaria o sábado hoje. Mas não tem.

    Por enquanto fico por aqui.

    Sua vez!
    Risos!!!

    Um grande abraço!!!

    ResponderExcluir
  19. Ministério da saúde:" Não podemos colocar a saúde pública em risco por causa de teorias e boatos irresponsáveis e sem nenhum evidência que são verdadeiros."
    O único boato irresponsável é de que a vacina é segura e de que a gripe suína é muito perigosa!! Nao se deixe enganar, cheque as notícias, todas tem fontes!



    - [VIDEO] Bebê é internado após tomar vacina contra gripe H1N1 em SP
    http://www.anovaordemmundial.com/2010/04/video-bebe-e-internado-apos-tomar.html
    - Opinião de profissionais altamente qualificados sobre o vírus H1N1 e a vacina
    http://www.anovaordemmundial.com/2010/03/opiniao-de-profissionais-altamente.html
    - Bomba: Diário Digital de Portugal: Gripe A(H1N1): OMS e farmacêuticas acusadas de alarmismo
    http://www.anovaordemmundial.com/2010/03/diario-digital-de-portugal-gripe-ah1n1.html
    - Estadao: Para Conselho da Europa, OMS exagerou no alerta de gripe suína
    http://www.anovaordemmundial.com/2010/03/estadao-para-conselho-da-europa-oms.html
    - Documento de Estratégia de Vacinação Nacional Contra H1N1 Prevê Doenças Graves como Guillan Barre
    http://www.anovaordemmundial.com/2010/03/documento-de-estrategia-de-vacinacao.html
    - Bill Gates admite que vacinas são usadas para depopulação humana
    http://www.anovaordemmundial.com/2010/03/bill-gates-admite-que-vacinas-sao.html
    - BBC: Gripe Suína na Inglaterra : Das Manchetes à Notícia do Passado
    http://www.anovaordemmundial.com/2010/03/bbc-gripe-suina-na-inglaterra-das.html
    - [VIDEO] Grávidas perdem bebé depois de tomar vacina da Gripe A
    http://www.anovaordemmundial.com/2010/04/video-gravidas-perdem-bebe-depois-de.html
    - Pará: Bebê morre ao receber vacina contra Gripe A
    http://www.anovaordemmundial.com/2010/03/para-bebe-morre-ao-receber-vacina.html
    - China Reporta Problemas de Paralisia com a Vacina Contra a Gripe Suína / H1N1
    http://www.anovaordemmundial.com/2010/03/china-reporta-problemas-de-paralisia.html
    - Ministra da saúde francesa duramente interrogada sobre os conflitos de interesse na vacinação contra o H1N1
    http://www.anovaordemmundial.com/2010/03/ministra-da-saude-duramenteinterrogada.html
    - Suécia: Gripe A: Homem morre após tomar vacina
    http://www.anovaordemmundial.com/2010/03/suecia-gripe-homem-morre-apos-tomar.html

    ResponderExcluir
  20. Parte 1

    Querido Jean se tivesse realmente lido o que foi mostrado no link e observado que não se trata de texto isolados e sim VOZ OFICIAL - teria tido mais meticuloso estudo e deixado de lado opiniões de terceiros... (traduzindo - estudado mesmo, sendo assim ficando difícil desempenhar bom debate se nem mesmo os próprios assembelianos ouvem ou estudam suas doutrinas). Mas tudo bem, é sempre assim que se começa a quebrar preconceitos. Iremos a diante parte por parte e com calma sobre o assunto que nos interessa.

    Jean a FÚRIA anominiana do oponente concentra-se na tese de que o sábado é instituição exclusivamente judaica.

    Não lhe interessa saber que ele fora instituído ao tempo de Adão, antes que houvesse a divisão de raças, nações e tribos, nem que fora feito para o bem-estar
    físico e espiritual do homem, nem que os gentios o observavam no
    passado.

    A idéia fixa é que o sábado é judaico, e nada mais! Diz que o
    sábado fora dado a Israel, e não ao mundo, e em abono de tal heresia cita Êxo. 20:1 e 2; 12-15; 4:8, 10-13 e 44; 34:27 e 28; Rom. 9:4.

    Antes de entrarmos no mérito dessas passagens, convém notar que
    certos teólogos, deixam, inadvertidamente escapar expressões que destoam da posição doutrinária que assumem, e mais se adaptam à doutrina adventista.

    Quer ver?

    Strong não é anominiano. Contradiz a idéia de que o sábado é
    mosaico.

    Diz ele: "O sábado é de obrigação perpétua como memorial instituído por Deus, de Sua atividade criadora. A exigência do sábado é
    anterior à época do Decálogo, e forma uma parte da lei moral.

    Feita na Criação, aplica-se ao homem como homem, em toda a parte e em qualquer tempo, em seu presente estado de existência." (1)

    Por esta declaração do mestre batista se evidencia que o sábado não se originou do legalismo de Israel. E acrescenta: "No Velho Testamento há indicações da observância do dia do sábado antes da legislação
    mosaica." (2)

    A origem do sábado, 2.500 anos antes que houvesse a nação israelita prova que não era judaico. Observado pelos patriarcas, foi transmitido às nações da antigüidade. Tornou-se mundial, mesmo entre as nações pagãs.

    John G. Butler, escritor batista do Livre Arbítrio, no seu tratado
    teológico, diz: "Sabemos também, pelo testemunho de Filo, Hesíodo,
    Josefo, Porfírio e outros, que a divisão do tempo em semanas e a observância do sétimo dia eram comuns nas nações da antigüidade.

    Como, então, poderia ter-se originado a não ser pela tradição, que vinha de sua instituição no jardim do Éden?" (3)

    De fato, o citadíssimo historiador judaico Flávio Josefo, escreveu
    também: "Não há cidade dos gregos, nem dos bárbaros, nem nação
    alguma, em que nosso costume de repousar no sétimo dia não tenha
    chegado." (4)

    Por aí se vê que as nações não judaicas observavam o sábado
    original.

    E agora um testemunho arqueológico. O Congregationalist
    (Boston), de 15 de novembro de 1882, referindo-se aos "Tijolos da
    Criação," encontrados pelo Sr. Smith, nas margens do rio Tigre, próximo a Nínive, diz:

    "O Sr. George Smith diz em sua obra 'Descobertas Assírias'
    (187511 'No ano de 1869 descobri, entre outras coisas, um curioso
    calendário dos assírios, no qual cada mês se divide em quatro semanas, e os sétimos dias, ou sábados, são marcados como dias nos quais nenhum trabalho se podia empreender... O calendário contém listas de trabalho proibido nesses dias, o que evidentemente corresponde ao sábado dos
    judeus."

    Não padece dúvida, que o sábado era guardado pelo mundo gentílico e pagão, pela influência do povo de Deus, dos israelitas, então
    detentores dos oráculos divinos.

    Israel, como povo escolhido deveria ser uma luz.

    Deveria levar a revelação divina a todos os Povos. Falhou.

    As bênçãos imutáveis de Deus, porém, foram transferidas aos gentios. Se mudança houve, se falta houve, se fracasso houve, foi nos homens.

    continua...

    ResponderExcluir
  21. Parte 2

    Nossa doutrina, no tocante a Israel, pode assim ser resumida:

    "Aquilo que Deus propôs realizar em favor do mundo por intermédio de
    Israel, a nação escolhida, Ele executará afinal por meio de Sua igreja na Terra hoje. Ele arrendou Sua vinha 'a outros lavradores'."(5)

    Os privilégios de Israel transferiram-se a nós. Somos "os outros lavradores," mas as bênçãos da vinha são as mesmas.

    Diz o teólogo batista Langston: "Não obstante o grande fracasso da
    povo eleito, não se perdeu o precioso tesouro que lhe fora confiado para entregar ao mundo, E NEM SE TRANSFORMARAM OS PLANOS DIVINOS, porque, hoje, todas as nações estão-se enriquecendo com a revelação de Deus – o precioso tesouro uma vez entregue a Israel." (6)

    Sim, Deus não muda, os homens é que fracassam.

    Somos o Israel espiritual. Deus não tem absolutamente nenhuma
    promessa para os gentios, senão quando se tornam Israel.

    O gentio, como gentio, está completamente sem esperança, e isto a Palavra de Deus declara repetidamente. Jesus era da raça de Israel. Também os profetas, e
    todos os apóstolos, os autores do Novo Testamento eram israelitas.

    Jesus mesma declarou que "a salvação vem dos judeus." S. João 4:22.

    Ler Efés. 2:12. Somente Israel será salvo. Na gloriosa cidade que dará a Seus filhos, há doze portas, e seus nomes são os das doze tribos de Israel.

    É preciso que nos tornemos Israel. Mesmo o estrangeiro, o gentio, terá que tornar-se membro da família de Deus, do Israel espiritual.

    Não há uma lei para o judeu e outra para o gentio, que peregrina conosco, como aqueles que peregrinavam com o Israel literal. Núm. 15:16.

    Leu? Percebeu?

    O gentio – diz outro comentarista batista de renome – "por sua fé se
    torna descendente espiritual de Abraão, membro do Israel de Deus. A
    Jerusalém palestiniana e seu povo são repudiados categoricamente:

    'está em escravidão com seus filhos' Gál. 3:25.

    Os crentes gentios são 'como
    Isaque, filhos da promessa'. 28.

    Israel segundo a carne passa a ser
    'lançado fora,' não será herdeiro' das promessas proféticas, v. 30, antes identifica-se com a escrava Agar e o bastardo Ismael: mas o filho, o herdeiro, o Isaque, o Israel real, o povo de Deus, a Jerusalém celestial e seus filhos, são os crentes gentios, incorporados com Jesus e Paulo e os
    outros apóstolos, no tronco indestrutível da árvore de Abraão e da aliança da graça." (7)

    continua...

    ResponderExcluir
  22. Parte 4

    Diz a Bíblia que o Senhor livrou Seu povo da terra de Faraó a fim de poder dar-lhes Sua lei. (Sal. 106:42-45). Ou é mentira?

    Do mesmo modo, por meio do Evangelho, Cristo nos liberta do jugo do pecado (S.João 8:34-36; II S. Ped. 2:19) a fim de que possamos guardar a lei (S. João 15:10; Rom. 8:1-4).

    Notemos o seguinte: Deus primeiramente salvou Israel; depois deu-lhes Sua lei para ser guardada.

    Em Deut. 5, temos o Decálogo repetido com aplicação especial aos
    israelitas, e isto prova que a lei divina se aplica a todos os povos em todas as circunstâncias.

    O livramento dos israelitas constituiu uma razão adicional por que deveriam reverenciar o sábado: a de terem conseguido um descanso dos trabalhos escravos do Egito.

    Deviam deixar os servos repousarem também no sábado. Diz o texto:

    "... para que o teu servo e a
    tua serva descansem como tu", e a seguir diz: "Porque te lembrarás que foste servo na terra do Egito. ..."

    Em Rom. 9:4 se lê: "Que são israelitas, dos quais é a adoção de
    filhos, e a glória, e os concertos, e a lei, e o culto, e as promessas."

    Não sabemos o que o oponente pretende provar com esse texto.

    Note-se que o apóstolo Paulo não os chama de "hebreus" ou "judeus" num sentido opcional mas de israelitas, título que lhes designa a posição de povo
    escolhido de Deus.

    No Novo Testamento esse titulo é transferido à igreja cristã, à qual o mesmo Paulo se refere como "o Israel de Deus" Gál.
    6:16. Percebe?

    Sim os israelitas são detentores das bênçãos de Deus, no presente
    como no passado.

    A Bíblia denomina o sábado de "sábado do Senhor" e não de
    sábado de Israel num sentido nacional.

    Deixemos, para finalizar, que a Bíblia fale por si, sem comentários:

    "É porventura Deus somente dos judeus? E não o é também dos
    gentios? Também dos gentios certamente... Porque nem todos os que são de Israel são israelitas; nem por serem descendência de Abraão são todos filhas... E, se sois de Cristo, então sois descendentes de Abraão, e herdeiros conforme a promessa...
    Naquele tempo estáveis sem Cristo,
    separados da comunhão de Israel, e estranhos aos concertos da promessa, não tendo esperança... mas agora em Cristo Jesus, vós, que antes estáveis longe, já pelo sangue de Crista chegastes perto... E ouvi o número dos
    assinalados e eram cento e quarenta e quatro mil assinalados de todas as tribos dos filhos de Israel." Rom. 2:28; 9:6 e 7; Gál. 3:29; Efés. 2:12 e 13; Apoc. 7:4.


    Todas as bênçãos divinas, inclusive o sábado, se transferiram para o Israel espiritual.

    Pense nisto e medite, ore a Deus e se descarregue de preconceitos.

    Grande Abraço e Fica com Deus.

    Segue as referências para estudo.

    Subtilezas do Erro 195
    (1) A. H. Strong, Systematic Theology (Ed. Three Volumes in One,
    The Judson Press), pá. 408.
    (2) Ibidem.
    (3) John G. Butler, Natural and Revealed Theology, pág. 396.
    (4) Flávio Josefo, Against Apion, book 2, pág. 40, do "Works of
    Flavio Josepho" (Winston Edition), pág. 899.
    (5) Ellen G. White, Profetas e Reis, págs. 713 e 724.
    (6) A. B. Langston, Esboço de Teologia Sistemática, págs. 254 e
    255.
    (7) William Carey Taylor, A Epístola aos Gálatas, pág. 316.

    ResponderExcluir
  23. Parte 3

    Consideremos agora sucintamente algumas passagens com que se
    procura atribuir caráter meramente nacional e local ao dia de repouso
    ordenado por Deus. Êxo. 20:1 e 2; Deut. 5:1 e 2, 12-15; 4:8 etc.

    Procurase tirar a ilação de que o sábado fora dado a Israel e não ao mundo. kkkkkkkkkk Faz-me o favor.

    Ora, o oponente não pode contestar que o povo de Israel era, naquela ocasião, o legítimo povo de Deus, detentor de Sua mensagem para o mundo.

    Sendo assim, gostaríamos de perguntar-lhe: a quem deveria Deus revelar Seus propósitos?

    A quem deveria confiar Sua lei?

    Aos egípcios?

    Aos assírios?

    Aos amalequitas?

    Aos amorreus?

    A quem afinal?

    A resposta só pode ser uma: aos israelitas.

    Necessariamente aos israelitas.

    E a eles foi outorgado o maior padrão moral de todos os tempos:

    o Decálogo, em cujo coração há o mandamento positivo do dia de repouso.

    A solenidade do momento da outorga dessa majestosa lei exigia que Deus impressionasse aquele povo, para mostrar-lhes o privilégio deles e a autoridade do Doador.

    Daí a razão do preâmbulo:
    "Eu sou o Senhor teu Deus..." e para que não pairassem dúvidas a
    respeito, acrescenta: "Aquele que te tirou da servidão do Egito."

    Note-se que esta observação é um preâmbulo. Não é parte integrante da lei. Percebeu novamente?

    Pode-se comentar que a lei era também um memorial da graça divina, pois o próprio Deus que a proferiu foi Aquele que conduziu Seu povo para fora do Egito, livrando-o do jugo vil da
    escravidão.

    As Escrituras consideram o Egito como símbolo do estado de pecado (Apoc. 11:8), e sendo assim, o livramento de Israel, do Egito
    literal, pode ser comparado com o livramento de todo o povo de Deus,
    do poder do pecado.

    continua...

    ResponderExcluir
  24. Paz, Jean.

    Parabéns, pelo seu trabalho neste blog. Que Deus em Cristo Jesus lhe continue abençoando poderosamente.

    Estou seguindo o vosso blog.

    Aproveito pra lhe convidar a visitar meu blog também. Avivamento pela Palavra é um blog voltado aos amantes da Bíblia sagrada como Verdade Absoluta e que só através Dela seremos mais crentes e mais cheios do Espirito Santo. Comente, pois seus comentários são muito importante para mim poder estar sempre em melhorias no meu blog.

    http://www.alexandrepitante.blogspot.com/

    Siga-nos também.

    Fica com Deus.
    Um abraço, Alexandre Pitante.

    ResponderExcluir
  25. Muito boa postagem, completa,porem os Adventistas não seguem a Cristo na sua integralidade e nem observam a essencia da doutrina Bíblica,por isto não são cristãos.
    www.vivendoteologia.blogspot.com

    ResponderExcluir
  26. Boa tarde,Jean!
    Quero ser breve em meus comentários, para não pensarem que nós, os IASD, somos exclusivistas como mencionado no seu blog. Se atentarem para os textos a seguir, verão que o pensamento pronunciado a respeito dos IASD,também estão contra DEUS, o criador do universo.Vamos aos textos:
    GEN.2:1-3;EXO.20:1-17;EXO.31:12-18;DEUT.4:2;DEUT.28:15;LEV.16:30,31;SALMOS 89:34;PROV.28:9;ECL.12:13,14;ISA.8:16,20;ISA.66:22,23;ISA.24:5;ISA.28:10;DAN.7:25,26;DAN.12:9,10;MAL.3:6;MAT.5:17-19;MAT.24:24;MAT.20:16;MARC.2:27,28;LUC.6:39;JOÃO 14:15,21;JOÃO15:10;ROM.3:31;ROM.14:12;ROM.15:4;ROM.7:12;HEB.13:8;II TESS.2:10,11;II PED.3:15,16;I JOÃO 2:4;I JOÃO 5:2-4;II TIM.3:16;TIA.2:12;APOC.14:12;EFS.4:14;APOC.22:15-21;
    Agora, vejam o que DEUS diz em OZÉIAS 4:6>>"O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento;porque tu rejeitaste o conhecimento, também Eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote(PASTOR,MINISTRO DO EVANGELHO)diante de Mim; visto que te esqueceste da LEI do teu DEUS,também eu me esquecerei de teus filhos(MEMBROS DA IGREJA)".
    Agora é com vocês, a decisão é de cada um, a salvação só depende de nossa obediência a DEUS>JOÃO 14:15.
    Saudações em CRISTO;
    ORLANDO R. NETTO

    ResponderExcluir
  27. Paz do Senhor Tony!!!

    Quase que me esqueci de responder as suas argumentações.
    Mas irei tentar fazer isso de maneira bem resumida, ta bom?

    Você disse: "Jean a FÚRIA anominiana do oponente concentra-se na tese de que o sábado é instituição exclusivamente judaica.

    Não lhe interessa saber que ele fora instituído ao tempo de Adão, antes que houvesse a divisão de raças, nações e tribos, nem que fora feito para o bem-estar
    físico e espiritual do homem, nem que os gentios o observavam no
    passado.

    Vamos supor que sim, que o sábado fora constituído antes do homem, para o tal guardá-lo.
    Diante dessa afirmativa eu lhe pergunto: Adão guardou o sábado no segundo dia de sua vida?
    Mas Deus trabalhou 6 dias, para depois "descansar" no sétimo dia (sábado), não deveria Adão fazer o mesmo?
    Será que Adão guardou o sábado, infligindo outra lei que era trabalhar 6 dias, para depois descansar no 7°?

    Outra coisa querido, se realmente era para Adão guardar o sábado Deus iria fazer questão de que Moisés ao escrever o Gênesis deixasse isso bem claro na Bíblia. Mas só diz que Ele (DEUS) descansou e santificou o 7° dia (Gn.2.3).

    Com toda certeza que a minha Bíblia da, Adão, Enoque, Noé, Abraão, Isaque, Jacó, José no Egito, e até Moisés no Egito juntamente com seu povo, não guardava o sábado.

    Continua...

    ResponderExcluir
  28. Ainda na parte 1.

    Querido, visto que o colega apelou para a arqueologia, estarei também citando algumas obras em que nos diz que o sábado não era guardado pelos cristãos.
    VEJA:

    - Justino, o Mártir: 100-167d.C. Eis aqui como Justino, o Mártir, descreveu o culto primitivo dos cristãos: “No Domingo há uma reunião de todos que moram nas cidades e vilas, lê-se um trecho das memórias dos Apóstolos e dos escritos dos profetas, tanto quanto o tempo permita. Termina a leitura, o presidente, num discurso, admoesta e exorta à obediência dessas nobres palavras. Depois disso, todos nos levantamos e fazemos uma oração comum. Finda a oração, como descrevemos antes, pão e vinho (suco de uva) e ação de graças por eles de acordo com a sua capacidade, e a congregação responde, Amém. Depois os elementos consagrados são distribuídos a cada um e todos participam deles, e são levados pelos diáconos às casas dos ausentes. Os ricos e os de boa vontade contribuem conforme seu livre arbítrio; esta coleta é entregue ao presidente (pastor) que, com ela, atende a órfãos, viúvas, prisioneiros, estrangeiros e todos quantos estão em necessidade”(Manual Bíblico, Halley)

    - Inácio, 100d.C., disse: “Aqueles que estavam presos às velhas coisas vieram a uma novidade de confiança, não mais guardando o Sábado, porém vivendo de acordo com o dia do Senhor (Domingo)”.

    - O ensino dos Apóstolos, 90-100 obra siríaca: Encontramos um testemunho muito interessante na obra citada, que data da segunda metade do século III, segundo a qual os apóstolos de Cristo foram os primeiros a designar o primeiro dia da semana como dia do culto cristão: “Os apóstolos determinaram, ainda: no primeiro dia da semana deve haver culto, com leitura das Escrituras Sagradas, e a oblação. Isso porque mo primeiro dia da semana o Senhor nosso ressuscitou dentre os mortos, no primeiro dia da semana o Senhor subiu aos céus, e no primeiro dia da semana vai aparecer, finalmente com os anjos celestes” (Ante-necene fathers, 8668).(Enciclopédia Vida, Archer)

    - Tertuliano: 160-220. No início do século III, Tertuliano chegou a afirmar que: “Nós (os cristãos) nada temos com o Sábado, nem com outras festas judaicas, e menos ainda com as celebrações dos pagãos. Temos nossas próprias solenidades: O Dia do Senhor... (On indolatry 14). Em “De oratione”(23). Tertuliano insistia na cessação do trabalho no Domingo como dia de culto para o povo de Deus.


    Por que, o amado irmão não citou essas palavras desses homens considerados pais da igreja?
    Com certeza elas são de conhecimento seus também.
    Sejamos sinceros!!!

    Vamos para a parte 2.

    ResponderExcluir
  29. Respondendo a parte 2.

    Querido, será que os Evangelista Lucas era Judeu?

    Você disse:
    "Ler Efés. 2:12. Somente Israel será salvo. Na gloriosa cidade que dará a Seus filhos, há doze portas, e seus nomes são os das doze tribos de Israel."

    Não querido, não é somente Israel que será salvo.
    Eu sou brasileiro e eu creio que serei salvo sim sem precisar me tornar um israelita.
    Não devemos nos tornar um prosélito para sermos alcançados pela a benção da salvação.
    Entenda:
    Todo gentio que se convertia ao judaísmo, ganhava o nome de prosélito.
    Veja:
    •MATEUS (cap. 23)•
    15 Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque percorreis o mar e a terra para fazer um prosélito; e, depois de o terdes feito, o tornais duas vezes mais filho do inferno do que vós.
    Será que é isso que vocês tem feito, eu creio que não, mas confesso que as vezes é o que parece. Pois vocês (adventista) gostam de irem a casa em casa ensinando as pessoas, para ganhar alguns para o seu rebanho. E muitas das vezes inguinorando fato de irmãos já serem de outra igreja.
    E sabe o que é mais engraçado é que quando vocês conseguem pessoas já convertidas, para irem para suas igrejas, os batizam de novo.
    Deixa pra lá.

    "Muitas palavras e expressões em Ef. 2.11-22 nos lembram da grande diferença entre os judeus e os pagãos (gregos) no século I. Aos olhos dos judeus, a humanidade, os gentios. Os gentios estavam separados de todos os privilégios concedidos aos judeus por Deus (2.11-13), mas estas pessoas que tinham estado "longe" de Deus agora estavam "perto" em CRISTO.
    Não apenas os gentios estavam perto, como também para os cristãos a antiga barreira da religião tinha sido derruba, e os dois povos constituíam, religiosamente falando, um novo homem. Dessa forma, Clemente de Alexandria posteriormente citaria uma obra chamada THE PREACHING OF PETER dizendo: "Nós, que adoramos a Deus de uma maneira nova, como a terceira raça, somos cristãos"
    Aqui Paulo aponta para Cristo como a nossa paz, não somente aquele que faz a paz mas aquele em quem nós sentimos uma paz e uma harmonia entre as raças não existiam antes. O que Cristo fez foi desfazer, (anular, deixar sem efeito, tornar irrelevante) a Lei que aos olhos dos judeus os separava de todos os outros homens. O que Paulo que dizer é que uma vez que o judeu crente não mais se relaciona com Deus por meio da Lei Mosaica, não há motivo para o antigo antagonismo de qualquer grupo. Agora, o crente de origem gentílica participa de todas aquelas bênçãos que , anteriormente, só estavam disponíveis ao judeu fiel; e, juntos, nós somos concidadãos do povo de Deus, e membros da casa de Deus." (Comentário Histórico-Cultural do Novo Testamento pag.419-120).

    Não podemos deixar de lembra que, até o povo judeu precisam aceitar Jesus como Salvador de suas vidas para participarem de todas as benção reveladas ao povo DELE.

    ResponderExcluir
  30. Respondendo a parte 3

    Querido, o contexto é muito importante para entender a sua colocação.
    Deus criou em si dos dois povos, judeus e gentios, um novo homem, e isso só veio através da cruz, evangelizando tanto os que estavam pertos (judeus) quanto os que estavam longe (gentios). Ef.2.14-18.

    Quem sabe não podemos chamar de cristãos esse novo homem.

    ResponderExcluir
  31. Opa! Rapz perdi seu link mas o encontrei. Mas ainda bem que retornamos as conversas. Então querido Jean novamente um embaralho de indéias são seus textos. As vezes por pura preguiça de estudas ou procurar outras fontes. Não lhe culpo sei que nas labutas de nossas vidas há a nescessidade de imediatismo para entender as coisas e isso as vezes nos leva a sermos um leitor mediano. Já fui assim e sem perceber deixava passar as coisas.

    Veja bem irei discorrer por partes pois é muito chato está escrevendo nos comentários de bloges hehehe.

    1 Parte: Leia no meu blogger o seguinte texto: Os Dez Mandamentos não existiam antes do tempo de Moisés. Será Mesmo?

    http://www.eventos-finais.com/2010/05/os-dez-mandamentos-nao-existiam-antes.html

    ResponderExcluir
  32. 2 Parte: Não me admira de terem este tipo de base teológica. Para o sincero, mas mediano leitor estes tais que foram citados não deixa de ter sua parcela de pesquisa. Como os livros apócrifos que a Católica acrescentou, estes NÃO são textos e nem fontes límpidas para se argumentar ou até mesmo criar uma tese de Doutorado de credibilidade. Pobres Amigos Assembleianos que são dirigidos e o ICP e CACP. Resultado disso provam daquilo que disseminam. Exemplo: Bíblia Dake, falar em línguas estranhas, a guarda do domingo e etc. Poderia citar uma gama de coisas que as tornam uma seita. Mas opositor sem conhecimento diz: NÃO! E nisto só enxerga a IASD como seita. Mas querido Jean, meu objetivo aqui não é falar da Assembléia de Deus. Nosso assunto em questão é: O Sábado Dia de Deus e o Domingo Pagão apoiado e disseminado por tais "pais da igreja cristã".

    Mas afinal quem foi Tertuliano?
    Este recebeu forte influência de Roma a mesma que obrigou a venerar o Dia de SOL.
    http://www.bibliapage.com/tertulia.html

    Lembrando Jean a você que nenhuma igreja primitiva teve a Verdade completa em cada uma Deus levantou um servo para anunciar a verdade a este mundo. Mas isso não o impede que verificar a sua posição ou pensamento a despeito da Palavra de Deus vendo se estão certo ou errado. Ex: Lutero - 95 teses da Justificação pela Fé (mas não abandonou a salvação por sacrifico). Guilherme Miller - Profecias de Daniel e Apocalipse (Acertou 99% das prfecias mas errou em datar a Volta de Cristo, esquecendo que Só Deus Pai sabe). João Calvino (Erro na predestinação) - Somos sim, predestinado a sermos salvo, mas isso não nos dá o título de uma vez salvo sempre salvo.
    E por ai vai os inúmeros que receberam parte da verdade e com o tempo o verdadeiro cristão retira o que é puro e santo para edificação da Igreja. Agora o que eu mais me impressiona é que a LEI DE DEUS que é PURA e SANTA não a aceitam.

    Bom... para preservar o espaço segue outro maravilhoso texto como o Título: 10 Dilemas Antinomistas

    http://www.eventos-finais.com/2010/05/10-dilemas-antinomistas.html

    Boa oração e leitura. Espero que agora o Santo Espírito seje ouvido.

    Fica com Deus.

    ResponderExcluir
  33. Meu caro colega e nobre Tony,
    nós não veneramos o domingo como vocês veneram o sábado.
    E ainda vocês têm a coragem de dizer que tal dia, é o dia do deus sol, afirmando que esse dia era um dia pagão. Olha se você seguir essa linha de pensamento por considerar a palavra "Sunday" que traduzido quer dizer “dia do sol” terá que considerar também o sábado pagão, que quer dizer "saturday" (dia de saturno) que também era um dos nomes variantes do deus sol.

    Deixe-me falar uma coisa: O sábado não é maior que o homem, e nem o homem está submisso ao sábado.
    “Foi de pessoas como você e o Prof. Azenildo, que Jesus disse:” O sábado foi feito por causa do homem, e não o homem por causa do sábado.
    Pelo que o Filho do homem até do sábado é Senhor (Mc.2.27-28).

    Agora me diz: O Senhor Jesus estava defendendo o sábado dos judeus, ou os discípulos que havia infligido a lei da guarda do sábado?
    Veja: "E sucedeu passar ele num dia de sábado pelas searas; e os seus discípulos, caminhando, começaram a colher espigas.
    E os fariseus lhe perguntaram: Olha, por que estão fazendo no sábado o que não é lícito?" Vs.23-24

    Jesus não quebrou o sábado, mas os discípulos como tudo indica, sim.
    Então precisou Jesus sair em defesa deles, e dizer: "Pelo que o Filho do homem até do sábado é Senhor" Vs.28.

    Hoje o meu descanso espiritual não está em um dia, está em Jesus o Senhor do sábado.
    Não vejo Jesus chamando a ninguém para descansa no sábado, espiritualmente falando.
    Lembrando que o Senhor por ser judeu cumpriu a lei, guardando assim o sábado.
    Mas quando Ele faz o chamado para pecadores sem Deus, cansados da sua vida sem sentido nesse mundo, Ele diz: "Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.
    Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e achareis DESCANSO para as vossas almas.
    Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo e leve" (Mt.11.28-30).

    Consideremos então querido, que Jesus é o nosso descanso, descanso esse que não está em um dia específico, mas em JESUS o SENHOR do sábado.
    Glória a Deus, por essa verdade irrevogável!!!

    Sobre o comentário que fez sobre os pentecostais, quero lhe dizer que se vocês permitisse esse revestimento de poder, talvez vocês seriam mas evangelizadores, e menos pescadores de almas de aquários de outras igrejas.
    Engraçado, agente faz o trabalho duro de ir em becos, valados, favelas, morros, presídios ... para ganhar almas, ai depois vem vocês pescando no aquário dos outros. E volto a dizer, batizando pessoas já batizadas em outras igreja, que loucura.

    Mas tudo bem, não vamos partir para esse lado né? Vamos manter o equilíbrio.

    Por gentileza, não me faça ler coisas tão longas, como me pediu para ler, para depois você venha falr que tive preguiça, ou não tive tempo.
    Penso que você pode ser mas objetivo em seus comentários. Pois se eu começar a ter essa atidude, iremos começar a estudar argumentos de outras pessoas.

    Continuemos a meditação na palavra de Deus.

    Paz do Senhor meu caro colega!!!

    ResponderExcluir
  34. "SELEÇÃO DE POSTAGEM? QUE ISSO MOÇO!"

    Tenho enviado alguns comentários e o sr. não os está colocando nesta pág. Naturalmente os está deletando. Isso é feio, moço.

    Tenho enviado os pontos de vista de um dos maiores teólogos que vivbeu no Brasil (Othon Dímos Pallamoyrdas) que foi Pároco da Igreja Ortodoxa Antioquina no Brasil.

    Assim é fácil, moço. Você seleciona apenas o que lhe convêm, mas é pecado fazer isso. Um grave pecado perante o Deus vivo de Abraão, Isaque e Jacó (Israel- Eretz Israel).

    Sinceramente...

    ResponderExcluir
  35. Descupe-me, mas os seus comentários não estão aparecendo na pagina de pulblicação. Por esse motivo querido Irmão Carlos não os publiquei.

    Paz do nosso Senhor e Salvador Jesus!!!

    ResponderExcluir
  36. Jean Patrick, Tony Pasquel e outros,

    Saudações Cristãs!

    Esta polêmica sobre o sábado vem de longe, mas os ASD se recusam a ver o seguinte:

    Isto é sério!

    Se Sou gentio?

    13 Tu, pois, fala AOS FILHOS DE ISRAEL, dizendo: Certamente guardareis meus sábados; PORQUANTO ISSO É UM SINAL ENTRE MIM E VÓS NAS VOSSA GERAÇÕES; para que saibais que eu sou o SENHOR, que vos santifica.
    14 Portanto guardareis o sábado, porque santo é para vós; aquele que o profanar certamente morrerá; porque qualquer que nele fizer alguma obra, aquela alma será eliminada do meio do seu povo.
    15 Seis dias se trabalhará, porém o sétimo dia é o sábado do descanso, santo ao SENHOR; qualquer que no dia do sábado fizer algum trabalho, certamente morrerá.
    16 GUARDARÃO POIS, O SÁBADO OS FILHOS DE ISRAEL, celebrando-o nas suas gerações por aliança perpétua.

    PERGUNTA:

    1 - Você é descendente de Israel?
    2 - Você é contado em suas gerações?

    Porque dizem que as outras Igrejas são filhas da meretriz porque não guardam o sábado Judaico, que era um sinal entre Deus e os Israelitas?

    Porque querem trazer este sinal sinal para nós(Gentios Cristãos)? se a própria bíblia diz que é sinal entre Deus e os Israelitas?

    Esquecendo também as recomendações de Paulo para não julgar ninguém por este motivo, ou seja sábados! Colossenses 2:

    "16 Portanto, ninguém vos julgue pelo comer, ou pelo beber, ou por causa dos dias de festa, ou da lua nova, ou dos SÁBADOS,"

    Julgam também os Cristãos Romanos(gentios), e esquecem de levar em conta:

    "Romanos 14:
    4 Quem és tu, que julgas o servo alheio? Para seu próprio senhor ele está em pé ou cai. Mas estará firme, porque poderoso é Deus para o firmar.
    5 Um faz diferença entre dia e dia, mas outro julga iguais todos os dias. Cada um esteja inteiramente seguro em sua própria mente."

    Devem pensar melhor antes de reivindicar dos Cristãos gentios aquilo que Deus não exigiu deles.

    Irmão Cristão preocupado com a maledicência dos judaizantes, quanto aos outros cristãos não Judeus.

    Dos Cristãos Judeus é lógico exigir deles a guarda do sábado, mas dos Cristãos gentios extrapola a recomendação de atos 15:

    "21 Porque Moisés, desde os tempos antigos, tem em cada cidade quem o pregue, e cada sábado é lido nas sinagogas."

    Em Seguida publicarei um pequeno estudo sobre o "SELO DE DEUS PARA JUDEUS, 144.000 E GENTIOS".

    de um Amigo Cristão gentio!

    ResponderExcluir
  37. Aos participantes deste debate,

    Colei aqui porque penso ser a interpretação correta sobre o selo de Deus.

    =================================
    O Selo de Deus no Novo Testamento

    Selo na Fronte
    ==================
    O SELO DOS 144.000 (Israelitas de linhagem)
    (não precisa explicar , está muito claro)

    Apocalipse 7:1 a 4

    1 Depois disto vi quatro anjos em pé nos quatro cantos da terra, retendo os quatro ventos da terra, para que nenhum vento soprasse sobre a terra, nem sobre o mar, nem contra árvore alguma.
    2 E vi outro anjo subir do lado do sol nascente, tendo o selo do Deus vivo; e clamou com grande voz aos quatro anjos, quem fora dado que danificassem a terra e o mar,
    3 dizendo: Não danifiques a terra, nem o mar, nem as árvores, até que selemos na sua fronte os servos do nosso Deus.
    4 E ouvi o número dos que foram assinalados com o selo, cento e quarenta e quatro mil de todas as tribos dos filhos de Israel:
    5 da tribo de Judá havia doze mil assinalados; da tribo de Rúben, doze mil; da tribo de Gade, doze mil;
    6 da tribo de Aser, doze mil; da tribo de Naftali, doze mil; da tribo de Manassés, doze mil;
    7 da tribo de Simeão, doze mil; da tribo de Levi, doze mil; da tribo de Issacar, doze mil;
    8 da tribo de Zabulom, doze mil; da tribo de José, doze mil; da tribo de Benjamim, doze mil assinalados.

    O que está marcado na fronte dos 144.000? A Bíblia diz, veja:

    Apocalipse 14
    1 E olhei, e eis o Cordeiro em pé sobre o Monte Sião, e com ele cento e quarenta e quatro mil, QUE TRAZIAM NA FRONTE ESCRITO O NOME DELE E O NOME DE SEU PAI.

    Continua no próximo face ao limite de 4096 caracteres...

    ResponderExcluir
  38. Continuando...
    =================================
    E A GRANDE MULTIDÃO? TEM UM SELO?

    Vejamos as características e composição da grande multidão.

    Apocalipse 7: 9 a 14

    9 DEPOIS DESTAS COISAS OLHEI, E EIS UMA GRANDE MULTIDÃO, QUE NINGUÉM PODIA CONTAR, DE TODAS AS NAÇÕES, TRIBOS, POVOS E LÍNGUAS, que estavam em pé diante do trono e em presença do Cordeiro, trajando compridas vestes brancas, e com palmas nas mãos;
    10 e clamavam com grande voz: Salvação ao nosso Deus, que está assentado sobre o trono, e ao Cordeiro.
    11 E todos os anjos estavam em pé ao redor do trono e dos anciãos e dos quatro seres viventes, e prostraram-se diante do trono sobre seus rostos, e adoraram a Deus,
    12 dizendo: Amém. Louvor, e glória, e sabedoria, e ações de graças, e honra, e poder, e força ao nosso Deus, pelos séculos dos séculos. Amém.
    13 E um dos anciãos me perguntou: Estes que trajam as compridas vestes brancas, quem são eles e donde vieram?
    14 Respondi-lhe: Meu Senhor, tu sabes. Disse-me ele: Estes são os que vêm da grande tribulação, e levaram as suas vestes e as branquearam no sangue do Cordeiro.
    15 Por isso estão diante do trono de Deus, e o servem de dia e de noite no seu santuário; e aquele que está
    assentado sobre o trono estenderá o seu tabernáculo sobre eles.
    16 Nunca mais terão fome, nunca mais terão sede; nem cairá sobre eles o sol, nem calor algum;
    17 porque o Cordeiro que está no meio, diante do trono, os apascentará e os conduzirá às fontes das águas da
    vida; e Deus lhes enxugará dos olhos toda lágrima.

    Veja bem, são de todas as NAÇÕES, TRIBOS, POVOS E LÍNGUAS, significando ao meu ver os gentios, que se creram no evangelho da salvação por intermédio do apóstolo dos gentios, ou seja, Paulo.

    Veja o que Paulo diz do selo deles(Gentios)

    A – Efésios 1:12 e 14
    "A fim de sermos para louvor de sua glória, nós, os que de antemão esperamos em Cristo; em quem também vós, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação, tendo nele também crido, fostes selados com o Espírito Santo da Promessa; o qual é o penhor da nossa herança, até ao resgate da sua propriedade, em louvor da sua glória."

    B – Efésios 4:30
    "E não entristeçais o Espírito de Deus, no qual fostes selados para o dia da Redenção"

    C – 2 Timóteo 2:19 e 20
    "Entretanto, o firme fundamento de Deus permanece, tendo este selo; O Senhor connhece os que lhe pertencem. E mais; Afaste-se da injustiça todo aquele que professa o nomedo Senhor."

    Entendi que o selo de Deus tem várias facetas; não adianta enquadrar-se em apenas uma das faces.

    Estudo completo com os sinais do velho testamento e novo testamento, no link:

    http://cristaoslivres-francisco.blogspot.com/2008/10/o-selo-de-deus-na-bblia-sinal-sinete.html

    A Paz de Cristo

    ResponderExcluir
  39. Senhores Leitores,

    Que São Cristãos, penso que são!

    Contudo quando e onde o nome Cristão não é bem quisto eles(Liderança) preferem ser chamados apenas de Adventistas. Sabia? Será que é justo o motivo para não se identificar como cristãos?

    Sobre o título deste post, encontrei algo que responde a pergunta pelo menos quando se trata do relacionamento dos Adventistas com os Muçulmanos.

    Quando com Eles(Liderança)! Preferem não serem identificados como Cristãos e também não ter muita afinidade com os Judeus.

    Partes de um texto do Ex- presidente da conferencia Geral dos Adventistas, retirado de sites adventistas, espero que não deletem os posts citados.

    Esta negação, omissão e neutralidade quanto a isto pode custar muito caro para aqueles que se denominam Cristãos daqui a alguns anos. Pode ser que não queiram ser chamados de cristãos, conforme disse o ex-presidente da conferencia geral no link:

    Adventistas e muçulmanos: cinco convicções

    confiram nas Fontes:
    http://criacionista.blogspot.com/2010/02/adventistas-e-muculmanos-cinco.html

    http://www.iasdpp.com.br/modules/news/article.php?storyid=38

    veja o que está lá:

    1 -Não podem se identificar como cristãos, parece que nem se simpatizar com eles podem, Veja :

    “Quando me encontro com líderes muçulmanos, enfatizo o fato de que prefiro ser identificado como adventista em vez de cristão. Para os muçulmanos, o nome “cristão” leva em si associações negativas, associações que não caracterizam um adventista do sétimo dia. Por isso, prefiro evitá-las. E “adventista” sintetiza bem a identidade de quem somos, de nossa esperança no retorno de Jesus e a consciência do divino chamado para levar essa mensagem ao mundo.”

    Se apresentarão como o que? Se não querem ser chamados de Cristãos?

    2 – Não podem demonstrar nenhuma simpatia por Cristãos e Israel?

    Veja:

    “Essas características adventistas nos colocam em uma posição única para estabelecer contato com os muçulmanos em todos os níveis e para avançar a divina missão a nós confiada. Não somos, porém, muito conhecidos no mundo muçulmano; na verdade, não somos nada conhecidos. Quando muçulmanos ouvem sobre os cristãos, pensam imediatamente em homens e mulheres consumidores de carne de porco, de álcool, de vida sem princípios e que são a favor de Israel.”

    Complicado, não?

    Dá uma olhada nos links:
    1 – http://timedecristo.wordpress.com/
    2 – http://www.portasabertas.org.br/

    Quem por alguma conveniência se nega a ser chamado de Cristão é o que?

    Como cumprirão a ordem de Jesus de pregar o evangelho

    Mareus 28:
    18. Mas Jesus, aproximando-se, lhes disse: Toda autoridade me foi dada no céu e na terra.
    19. Ide, pois, e ensinai a todas as nações; batizai-as em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
    20. Ensinai-as a observar tudo o que vos prescrevi. Eis que estou convosco todos os dias, até o fim do mundo.

    Pense! Vão ter que dizer que são seguidores de Cristo Jesus. E seguidor de Cristo Jesus é o que? Resposta: É CRISTÃO.

    Não sei esta técnica disfarçada vai funcionar. O que o leitor acha?

    Saudações Cristãs.

    ResponderExcluir
  40. Por mero acaso cheguei a este Blog. Nunca vi tanto disparate acerca dos Adventistas. Se eles fossem outra raça diria mesmo que havia um racismo enorme neste Blog. Os Adventistas não são Cristãos ? Certamente que há muita gente não sabendo o que é ser Cristão. Apesar do Senhor Patrik parecer ler muito , acho que deveria ler ainda mais e saber discernir aquilo que o confunde. Já vi que não gosta dos Adventistas nem ao ponto de não os considerar como irmãos. Pois eu sou Adventista do Sétimo dia e considero todos como meus irmãos tenham a religião que tiverem pois são gente a quem devo amar. O problema de muita gente é ver sòmente o lado da religião e não ter lugar no seu coração para amar o seu semelhante independentemente da cor ou do credo. Você é mesmo extremista !!! Sobre a questão da saúde era bom que o Senhor ficasse a saber que nos Estados Unidos já estão a utilizar nas escolas os ensinamentos da Senhora White porque conduzem um individuo a hábitos de vida saudáveis. Acerca da carne de porco por exemplo e que o Senhor acha que não é proibição de Deus, leia bem as escrituras que achará os animais puros e impuros que até pode comer... agora não venha com a sua teoria de querer incutir nas pessoas que visitam o seu Blog tudo o que lhe vai na mente mesmo sendo coisas muito erradas. Não acuse ninguém !!!Sobre o Sábado " nem um Jota nem um Til " foram omitidos da Lei dada por Deus no Monte Sinai . Deus não actua como os políticos que fazem e desfazem as suas promessas e não as cumprem e que alteram a lei quanto querem. A Lei de Deus é imutável !!! Já que conhece tanto as escrituras seja objectivo e diga, para quem quiser ver as dúvidas existentes na sua vida, as verdades que a Bíblia contém para que assim o Espírito Santo actue nela e possa dar uma volta aos seus princípios para que consiga discernir o que é correcto e possa alcançar a salvação independentemente da religião que professe. Quero dizer-lhe, e como deve saber tão bem como eu,que a religião não salva ninguém quer seja Adventista,Baptista,Evangélico,Meninos de Deus,Reino de Deus ou outra religião. A única coisa que pode salvar alguém é a entrega do seu coração totalmente e sinceramente a Jesus Cristo. Espero que o se o Senhor ainda não o fez ainda tenha tempo na sua vida para o fazer.

    ResponderExcluir
  41. Querido irmão, sendo dito isso dito por vc, me deu maior curiosidade!

    abraços e meu profundo elogio pelas postagens sobre o adventismo.

    seu conservo e militante na causa apologética...
    Luciano
    MCA
    mcapologetico.blogspot.com

    ResponderExcluir

Esse Blog apóia Samuel Câmara

Esse Blog apóia Samuel Câmara
CGADB PARA TODOS